Notícia

Atividade assistida, terapia e assistência: pets ajudam em tratamento

Os animais auxiliam pessoas portadoras de deficiência ou de doenças crônicas, muitas vezes, a faixa etária mais beneficiada é a das crianças

No quadro "Club Pet CBN", a comentarista Tatiana Sachi já abordou em os benefícios emocionais, psicológicos e físicos que os animais de estimação são capazes de nos proporcionar. O que muitos talvez não saibam é que os animais também são extremamente benéficos no auxílio à pessoas portadoras de deficiência, de doenças crônicas e no desenvolvimento cognitivo, motor e psíquico de pessoas com os mais diversos tipos de problemas. Com isso, a comentarista analisa neste quadro a atividade assistida por animais, a terapia assistida por animais ou como cães de assistência e alerta.

Ouça na íntegra:

Entenda:

ATIVIDADE ASSISTIDA POR ANIMAIS

São atividades de interação homem-animal com objetivo de melhorar a qualidade de vida, saúde e bem estar dos envolvidos. O objetivo principal é o entretenimento e a diversão das pessoas, provocando sensações de alegria, bem estar e a troca de afeto, além da diminuição dos quadros de dor, desconforto, ansiedade e depressão. Essa atividade pode ser realizada em hospitais nos pacientes internados por longos períodos, em pessoas fazendo tratamento contra o câncer, em casas de repouso, em orfanatos ou com pessoas em situação de vulnerabilidade social.

TERAPIA ASSISTIDA POR ANIMAIS

Nesse tipo de terapia, o animal auxilia no tratamento e no processo de cura de uma determinada doença seja ela motora, psicológica ou cognitiva. O paciente deve sempre ser acompanhado por um profissional de saúde da área em questão e deve passar por avaliação prévia junto a esse especialista e ao responsável pela terapia, e de acordo com o seu perfil. Ela necessita de monitoramento dos benefícios e avaliação periódica dos resultados obtidos. Os cavalos e burros são excelentes auxiliares no tratamento de problemas motores diversos, em crianças com paralisia cerebral, síndrome de Down e autismo por exemplo. Tanto o contato físico da montaria ou os atos de alimentar ou escovar esses animais trazem inúmeros benefícios, além disso, as atividades são feitas ao ar livre e próximas à natureza.

Os cães são, sem dúvida, os animais preferidos para os diversos tipos de terapia, por serem animais altamente sociáveis, fáceis de adestrar e que são facilmente aceito pelas pessoas. Ainda podem auxiliar nesse tipo de terapia os gatos, pássaros, coelhos e tartarugas, entre outros.

As terapias assistidas por animais auxiliam processo de cura e no tratamento de:

- Pessoas autistas, melhorando o contato social e diminuindo a agressividade, a alienação e o isolamento;

- Portadores de Síndrome de Down: melhora no desenvolvimento e nas habilidades, pois ao estarem em um ambiente lúdico junto com os animais as crianças fazem os exercícios e atividades necessárias de forma natural e prazerosa.

- Problemas cognitivos, melhorando o pensamento, linguagem, raciocínio, memória, atenção, percepção e imaginação;

- Problemas fonoaudiológicos, pois ajudam na dicção e estimulam a fala;

- Problemas motores como atrofias musculares, paralisias;

- Déficits sensoriais em pessoas cegas e surdas por exemplo.

CÃES DE ASSISTÊNCIA e DE ALERTA MÉDICO

Os cães de alerta médico são treinados para detectar alterações em pacientes portadores de doenças crônicas que podem apresentar um quadro crítico que coloque sua vida em risco. Esses animais são capazes de detectar, por exemplo, um quadro de hipoglicemia até 20 minutos antes de o paciente diabético manifestar sintoma, evitando a crise. Eles também podem ser treinados para detectar crises epiléticas e convulsivas, reações alérgicas graves, narcolepsia e crise Addisoniana.

Os cães de assistência são treinados para facilitar e auxiliar a vida de pessoas com algum tipo de deficiência. O Cão-Guia de Cego é treinado para guiar pessoas cegas ou com deficiência visual grave e auxiliá-los nas tarefas caseiras. Deve ter a capacidade de discernir perigos e desviar de obstáculos, mas não é capaz de distinguir cores como verde e vermelho, não podendo interpretar um semáforo. É treinado para observar o fluxo da área a ser percorrida e então realizar a ação desejada com segurança.

Ainda existe o Cão para Autistas e o cão para Cadeirante.

Ver comentários