Notícia

Na retomada do turismo, estabelecimentos se adaptam a nova realidade

Ouça também as regras de funcionamento do Lavandário em Pedra Azul

Em meio à flexibilização das medidas tomadas por conta da pandemia do novo coronavírus, um dos setores mais afetados - o turismo - volta a se movimentar para atrair turistas no processo de reabertura de parques, restaurantes, bares e pontos turísticos. Mas, mesmo com a retomada, a responsabilidade sanitária e os protocolos de combate à covid-19 não poder ser deixados de lado, e os empresários do ramo buscam se adequar a nova realidade. Uma das iniciativas é o "Turismo Responsável, Limpo e Seguro", lançado pelo Ministério do Turismo e que já conta com a participação de 442 empresas de quinze segmentos do setor, de acordo com a Secretaria de Estado do Turismo. O selo é uma garantia dada ao turista de que o local cumpre protocolos específicos para a prevenção da Covid-19.

Nesta edição do quadro, também trazemos a visão de quem, no turismo, teve que se adaptar à pandemia. É o caso de Leice Ortega, proprietária do Lavandário Pedra Azul, que fica em São Paulinho do Aracê, no distrito de Pedra Azul, em Domingos Martins. O local, que existe desde 2017 e é um sítio inspirado nos campos de lavanda da Provença francesa, voltou a reabrir em 5 de setembro. Para a visitação não são permitidos ainda grupos de excursão. O uso de máscara é obrigatório e, pelo espaço, foram disponibilizados álcool 70% - aromatizado com lavanda, é claro. Leice conta como se preparou para reabrir e como está funcionando o esquema de visitação. O lavandário é aberto para visitação as sextas-feiras, sábados, domingos e feriados, sem necessidade de agendamento. O local conta ainda com um bistrô aberto ao público. A visitação ao lavandário custa R$ 15.

Ver comentários