Notícia

Voto em lista deve provocar debate sobre financiamento de campanha, coligações e poder dos partidos

Defendido por caciques partidários que figuram entre os citados por executivos e ex-executivos da construtora Odebrecht como beneficiários de um esquema de corrupção que pode implodir a política em Brasília, o sistema de votação em lista fechada voltou à pauta do Congresso e pode mudar o jeito como o brasileiro vota há mais de 80 anos.

A lista fechada é o modelo segundo o qual o eleitor, em vez de escolher um candidato, vota no partido que prefere. Serão eleitos os políticos que a própria legenda define, em uma lista previamente combinada. Ou seja: é como se, ao votar, o eleitor votasse num bloco de candidatos. Para explicar o sistema o programa CBN Cotidiano convidou o doutor em Direito Eleitoral, Adriano Sant'Ana Pedra, e o comentarista de Política, Vitor Vogas.

Na conversa, uma análise sobre como a lista poderia funcionar, além de um panorama no momento político no Congresso Nacional, o enfraquecimento dos partidos políticos e a representatividade do eleitor. Ouça os detalhes e entenda:

Ver comentários