Notícia

Cinco em cada dez indústrias sofrem com mão de obra não qualificada

O levantamento da CNI foi feito de 1º a 11 de outubro de 2019, com 1.946 indústrias de transformação e extrativas de todo o país

Um estudo da Confederação Nacional da Indústria (CNI) apontou que cinco em cada dez indústrias brasileiras enfrentam problemas com a falta de trabalhadores qualificados. O levantamento foi feito de 1º a 11 de outubro de 2019, com 1.946 indústrias de transformação e extrativas de todo o país. Dessas, 794 são pequenas, 687 são médias e 465 são de grande porte. O gerente executivo de pesquisas da CNI, Renato da Fonseca, em entrevista à rádio CBN Vitória, explicou que a falta de trabalhadores qualificados deve se agravar à medida que aumentar o ritmo de expansão da economia e se tornará um dos principais obstáculos ao crescimento da produtividade e da competitividade do país.

 

O problema atinge todas as áreas das empresas, segundo a CNI. Mas é maior na área de produção. Entre as empresas que relatam a falta de trabalhador qualificado, 96% afirmam que têm dificuldades para contratar operadores. Ainda na área de produção, 90% das empresas dizem que enfrentam dificuldades para encontrar trabalhadores de nível técnico. Também há falta de profissionais qualificados para as áreas de vendas e marketing (82%), administrativa (81%), engenharia (77%), gerencial (75%) e pesquisa e desenvolvimento (74%).

Ver comentários