Notícia

Regras para voos exigem máscara, filtro de ar e sem serviço de bordo

Entre as medidas estão o reforço da necessidade de uso de máscara pelos passageiros durante toda a viagem

Fachada do novo Aeroporto de Vitória
Fachada do novo Aeroporto de Vitória
Foto: Fernanda Madeira

Em meio a preocupação com o coronavírus, novas medidas sanitárias foram publicadas para a aviação civil brasileira pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e vem sendo implementada no setor pelo Grupo de Trabalho coordenado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Entre as medidas estão o reforço da necessidade de uso de máscara pelos passageiros durante toda a viagem, regras para o serviço de bordo e a manutenção do distanciamento social de pelo menos dois metros nos aeroportos. Em entrevista à Rádio CBN Vitória, o presidente da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), Eduardo Sanovicz, fala que o setor foi impactado com queda de 92% de passageiros. "Mas a demanda de cargas por transporte aéreo teve significativo aumento para itens como respiradores, insumos e equipamentos hospitalares. Aeronaves de cargas que operavam com sobras, agora tem capacidade máxima", explicou. 

Sobre a segurança dos passageiros, Sanovicz informa que há medidas como o filtro do ar da aeronave. "Aquela lateral abaixo do bagageiro das malas é o filtro que pode renovar 99,9% do ar da aeronave", disse. Questionado sobre o custo para as empresas, o presidente pontua que um avião parado custa R$ 80 mil por dia". Ouça a entrevista completa:

Dentro das diretrizes a serem adotadas para empresas aéreas e aeroportos estão medidas como: 

- Utilização de EPI (Equipamentos de Proteção Individual) por trabalhadores e servidores públicos, conforme a situação;

- Incentivo as campanhas de comunicação visando a prevenção e combate ao Covid-19;

- Divulgação de avisos sonoros nos voos, áreas de embarque e desembarque nacionais e internacionais;

- Distanciamento de 2 metros entre pessoas no aeroporto;

- Desestímulo a aglomerações nas praças de alimentação de aeroportos e em espaços de check-in de embarque e, especialmente, desembarque dentro das aeronaves;

- Uso de máscara por passageiros e funcionários em geral;

- Desinfecção de toda a área de movimentação de passageiros, pontes de embarque, aeronaves, ônibus e demais espaços de uso comum;

- Organização criteriosa do procedimento de embarque de passageiros e especialmente desembarque da aeronave até o solo, orientando para que os passageiros permaneçam sentados na aeronave no pouso e informados que o desembarque será realizado por filas, iniciando pelos assentos situados mais à frente da aeronave;

- Recomendada a suspensão do serviço de bordo nos voos nacionais. No caso de manutenção desse serviço, priorizar alimentos e bebidas em embalagens individuais, higienizadas antes do serviço. Nos voos internacionais, deve ser priorizado alimentos e bebidas em embalagens individuais, higienizadas antes do serviço.

Ver comentários