Notícia

ES faz pesquisa com plasma no tratamento de pacientes com Covid-19

Confira as explicações de Rachel Lacourt, diretora técnica do Hemoes, em entrevista ao CBN Cotidiano

Estoque de sangue
Estoque de sangue
Foto: Divulgação

Uma pesquisa liderada pelo Centro de Hemoterapia e Hematologia do Espírito Santo (Hemoes) vai utilizar plasma no tratamento de pacientes internados com a Covid-19. A informação foi trazida por A Gazeta nesta segunda-feira (29). Em entrevista ao CBN Cotidiano, Rachel Lacourt, diretora técnica do Hemoes, detalhou como vai funcionar a pesquisa. "Por meio do plasma, que é um dos três componentes do sangue (junto às hemácias e os leucócitos), é possível fazer a transferência de anticorpos e outros componentes, como proteínas, de um paciente que já teve a doença para aquele que está em tratamento", explicou. Ouça na íntegra:

Ela também detalha que o trabalho de recrutamento dessas pessoas, que tiveram comprovadamente a Covid-19, vai ocorrer em conjunto à Vigilância Epidemiológica do Estado e o Laboratório Central (Lacen), num trabalho conhecido como busca ativa. "A gente tem uma parceria com a Vigilância pra saber o paciente que foi positivo e, assim, fazermos uma busca ativa dessa pessoa. Já temos tido uma resposta muito boa por parte da população, que percebe a necessidade de ajudar ao próximo nesse momento difícil", detalha. O doador deve atender a todos os requisitos da doação de sangue, como peso, idade e demais critérios de saúde.

A segunda etapa do estudo é a transfusão do plasma para pacientes internados em estado grave no Hospital Jayme Santos Neves, referência no Estado para o tratamento de infectados pelo novo coronavírus. Ela informou que a pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa (Conep), órgão nacional que regulariza pesquisas, assim como entidades estaduais para que pudesse ser realizada.