Notícia

Ufes: decisão sobre volta às aulas será definida em 6 de agosto

Se calendário for aprovado, o semestre 2020/1 terminará em dezembro e será em modelo de aulas remotas. Em 2021, serão concluídos três semestres: 2020/2, 2021/1 e 2021/2

A Câmara Central de Graduação da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) aprovou a sugestão apresentada para o novo calendário acadêmico de 2020. A proposta, que ainda precisa da concordância do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe) da universidade, é de que o início das aulas seja no dia 1º de setembro, em um modelo remoto, com duração de 15 semanas. Se calendário for aprovado, o semestre 2020/1 terminará em dezembro e será em modelo de aulas remotas. Em 2021, serão concluídos três semestres: 2020/2, 2021/1 e 2021/2. A decisão final será definida até o próximo dia 06 de agosto, quando vão se reunir os membros do Cepe. É sobre esse assunto que a gente conversa, agora, com a pró-reitora de Graduação da Ufes, Cláudia Gontijo.

Segundo a Universidade, o período de matrícula para esse semestre letivo será aberto na segunda quinzena de agosto e caberá às coordenações de curso e aos Núcleos Docentes Estruturantes (NDE's) a definição das disciplinas a serem oferecidas.

Segundo a pró-reitora de Graduação, Cláudia Gontijo, também foi aprovado que os professores poderão fazer a oferta compartilhada de disciplinas, ou seja, mais de um professor poderá ofertar uma mesma disciplina. “Isso já ocorre em casos em que uma disciplina tem múltiplas abordagens, mas é importante destacar”, afirma.“Outra decisão importante é que as disciplinas ministradas por meio do Earte poderão ter aulas de forma síncrona, quando professor e aluno estão ao mesmo tempo no mesmo ambiente virtual de aprendizagem, ou assíncrona, quando não requer que professor e aluno estejam conectados ao mesmo tempo. No entanto, o percentual mínimo de aulas síncronas deverá ser de 50% da carga horária da disciplina”, explica.

Ver comentários