Notícia

Covid: o que preocupa para retomar aulas nas redes municipais do ES

Ouça a entrevista concedida pelo presidente da União dos Dirigentes Municipais de Educação do Espírito Santo à CBN Vitória

Mesmo com a perspectiva de autorização do governo do Estado para a retomada das atividades presenciais da educação básica a partir do mês de outubro, mais de 50 municípios do Espírito Santo caminham para outra direção: manter as aulas apenas no formato remoto até o final de 2020. A informação foi trazida por A Gazeta, na apuração da jornalista Aline Nunes. O número se baseia em um levantamento feito pela União dos Dirigentes Municipais de Educação do Espírito Santo (Undime-ES), junto às cidades capixabas. Em entrevista ao CBN Cotidiano, o presidente da Undime-ES, Vilmar Lugão de Britto, analisa os desafios para a área da educação em virtude da pandemia. Ouça a entrevista completa!

Dos 78 municípios capixabas, 69 responderam aos questionamentos da entidade sobre o retorno às aulas e, destes, somente 22% manifestaram a intenção de voltar às aulas presenciais ainda este ano - da educação infantil e do ensino fundamental - caso o governo autorize. O presidente da Undime-ES informou que não pode listar os municípios porque ainda não se trata de uma decisão oficial, porém relaciona vários fatores que contribuem para esse cenário. Uma das dificuldades é o cumprimento dos protocolos de segurança estabelecidos em portaria conjunta das Secretarias de Estado da Saúde (Sesa) e da Educação (Sedu). Como há necessidade de aquisição de inúmeros itens que não faziam parte da rotina das escolas, os gestores precisaram promover licitação, procedimento legal - que é demorado, e, em alguns locais, ainda não foi concluído.

Ver comentários