Notícia

Saiba como serão feitos os testes da Covid-19 na comunidade escolar

Quem explica é o gerente de Vigilância em Saúde da secretaria de Estado da Saúde (Sesa), Orlei Cardoso

A partir das próximas semanas, duas estratégias de enfrentamento e monitoramento da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19) serão realizadas em conjunto pelas Secretarias da Educação e da Saúde: o censo sorológico, destinado a todos os profissionais da Rede Estadual de Educação, e o inquérito sorológico com a coleta de amostras da comunidade escolar capixaba. Em entrevista nesta segunda-feira (21), o gerente de Vigilância em Saúde da secretaria de Estado da Saúde (Sesa), Orlei Cardoso, explicou como funcionará a testagem. 

Para o censo sorológico serão convidados todos os trabalhadores da Rede Estadual de Educação para trazer um mapeamento de 100% dos profissionais. Já no inquérito sorológico, serão selecionados 13 municípios capixabas que trazem a representação da população e que possuem 760 escolas, entre as redes estaduais, municipais e privada, e que farão parte da população a ser amostrada.

Para o inquérito sorológico, a princípio, serão trabalhadas duas etapas. A primeira, ainda antes do retorno das aulas presenciais. A segunda etapa vai acontecer após o retorno das atividades presenciais nas escolas. O objetivo é estimar o percentual de trabalhadores e estudantes das Redes de Educação infectados pela Covid-19. Todos os profissionais de educação das escolas selecionadas serão convidados a participar da coleta, assim como os aproximadamente 5 mil estudantes que serão sorteados, a cada etapa.

Os municípios onde o inquérito sorológico será realizado são: Afonso Cláudio, Alegre, Cachoeiro de Itapemirim, Cariacica, Colatina, Linhares, Marataízes, Nova Venécia, Santa Maria de Jetibá, São Mateus, Serra, Vila Velha e Vitória.

Ver comentários