Notícia

Segurança: crimes eleitorais na mira nas eleições na Grande Vitória

O detalhamento das ações é do Secretário estadual de Segurança Pública

Secretário estadual de segurança pública, Coronel Alexandre Ramalho
Secretário estadual de segurança pública, Coronel Alexandre Ramalho
Foto: Reprodução TV Gazeta

O segundo turno das eleições 2020 acontece neste domingo (29) em Vitória, Vila Velha, Cariacica e Serra. A segurança é reforçada para coibir crimes eleitorais e, neste ano, em virtude da pandemia do novo coronavírus, também assegurar o cumprimento das medidas de prevenção à covid-19. Para o domingo, mais de de 2.500 agentes da Segurança Pública irão trabalhar para garantir o andamento do pleito na Grande Vitória. Em entrevista à CBN Vitória neste sábado (28), o secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, coronel Alexandre Ramalho, detalha as ações.

A ação do dia será coordenada pela Sesp, que montou o Centro Integrado de Comando e Controle Estadual (CICC-E), em parceria com as Guardas Municipais, Polícia Federal, Agência Brasileira de Inteligência (Abin), além das forças estaduais.

Da Polícia Militar serão 2.047 policiais e 243 viaturas que atuarão no patrulhamento ostensivo comum em 352 locais de votação. Além disso, 338 militares do Corpo de Bombeiros e 31 da Força Nacional de Segurança Pública auxiliarão nos trabalhos em campo, com o apoio das Guardas Municipais, de policiais civis nas delegacias, além dos policiais federais. "No primeiro turno, fizemos um excelente monitoramento, que resultou em 13 ocorrências de crimes eleitorais e 17 pessoas detidas, incluindo candidatos. Apesar de haver uma abrangência menor no segundo turno, por serem somente quatro municípios, temos uma grande densidade populacional, o que irá exigir, mais uma vez, um planejamento de todas as instituições, de forma conjunta”, detalha o secretário.

Ver comentários