Notícia

Dia do Rim: em tempo de pandemia, médico explica cuidados e prevenção

O entrevistado é o médico nefrologista Lauro Vasconcellos, Chefe do Serviço de Nefrologia do Hucam-Ufes

O assunto é a saúde dos rins
O assunto é a saúde dos rins
Foto: Pixabay

O próximo dia 11 de março é lembrando ser o Dia Mundial do Rim. Neste ano, o tema da campanha da Sociedade Brasileira de Nefrologia é “Vivendo bem com a doença renal” e o objetivo é conscientizar e orientar o paciente com doença renal crônica quanto aos próprios sintomas, para que possa participar, de forma mais efetiva, na rotina da vida cotidiana. Mas a pergunta é: realmente é possível para a pessoa que tem doença renal viver bem? Segundo o médico nefrologista Lauro Vasconcellos, a resposta é sim. Ele, que é chefe do Serviço de Nefrologia do Hospital Universitário Cassiano Antonio Moraes (Hucam-Ufes), é o entrevistado da CBN Vitória deste sábado (06). Ouça:

O nefrologista explica que, por causa da pandemia, muita gente deixou as doenças crônicas ficarem descompensadas.

O perigo é que, além da possibilidade do agravamento do estado de saúde, esses pacientes pertencem ao grupo de risco da Covid-19. Ou seja, caso o doente renal for infectado pelo novo coronavírus, o problema da falta de tratamento da doença renal associado à infecção pelo vírus pode agravar ainda mais o quadro de saúde. Atualmente, cerca de 2700 pacientes são doentes renais e fazem regulamento a hemodiálise no Espírito Santo.

ACOMPANHE!

No dia 11 de março, quinta-feira, o Hucam vai realizar uma série de palestras online sobre a saúde dos rins. Basta acessar: hucam-ufes.ebserh.gov.br

 

 

Ver comentários