Notícia

Coronavírus pode ficar suspenso no ar por até 7 horas

É o que aponta o professor Paulo Artaxo, da Universidade de São Paulo (USP)

Uma única pessoa infectada em um ambiente fechado pode contaminar várias outras, mesmo horas depois, por conta de partículas do coronavírus suspensas no ar. É o que aponta o professor Paulo Artaxo, da Universidade de São Paulo (USP). Ele, que é doutor em Física Atmosférica, explica que quando respiramos e falamos, jogamos no ar partículas muito pequenas chamadas 'aerossóis', que podem permanecer no ar pro várias horas. O coronavírus, porém, é menor ainda e consegue "pegar carona" nesses aerossóis e, portanto, também ficar suspenso no ar, principalmente em ambientes fechados, por muito tempo. Este cenário explica a necessidade do isolamento social e de ficar em casa. Paulo Artaxo é o entrevistado desta edição do CBN Vitória. Acompanhe!

"Mesmo em uma reunião familiar, basta que uma pessoa sem sintomas esteja infectada para que as gotículas expelidas contaminem o que e quem está em volta", afirma Artaxo, "e como o vírus também fica em superfícies, se alguém tocar em uma garrafa, copo, pode transportar o vírus para outros lugares. Quanto mais gente tiver reunida, mais situações de risco como essas são potencializadas". O doutor salienta que é importante sempre ter distanciamento social e nada substituiu o uso de mascaras o tempo inteiro.

Ver comentários