Notícia

Covid: quando voltaremos a trocar afeto? Infectologista responde!

Quem responde é o médico infectologista Crispim Cerutti Junior, doutor em Doenças Infecciosas e Parasitárias e professor da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes). Acompanhe!

A Covid-19 permanece entre nós. Nesta quarta-feira (14), a pandemia chega a 399 dias, sem data para acabar. E uma das principais ferramentas para conter o avanço do coronavírus é o isolamento social, que obrigou até mesmo familiares se afastarem fisicamente e deixar de lado as principais formas de demonstração de afeto: o abraço, o beijo e o aperto de mão! Quando voltaremos a normalidade? Ou será que o futuro será de menos contato físico, sem apertos de mão ou abraço? Quem nos ajuda a responder essas e outras perguntas sobre a pandemia é o médico infectologista Crispim Cerutti Junior, doutor em Doenças Infecciosas e Parasitárias pela Universidade de São Paulo (USP) e professor da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes). Acompanhe!

Ver comentários