Notícia

Vacinação lenta afasta imunidade coletiva segura ainda em 2021

A preocupação é do Secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, que já teme um novo pico de Covid no segundo semestre

Aproximadamente 3 milhões de capixabas vivem hoje em cidades de risco extremo, ou seja, estão altamente expostos a uma possível contaminação pelo novo coronavírus. Com o fim da quarentena no Espírito Santo, desde a última segunda-feira (05), a estratégia adotada é de tentar manter a população mais tempo em casa ao permitir o funcionamento do comércio, para atendimento ao público, somente três vezes por semana: nas quartas, quintas e sextas. 

Em entrevista nesta quarta-feira (07) à CBN Vitória, o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, disse que nestes dias em que as atividades presenciais ficam suspensas, as pessoas devem evitar de sair de casa, assim como evitar ir à praia, visitar parentes e ou amigos. 

Com a lentidão no processo de liberação de lotes de vacina, Nésio Fernandes teme que o Brasil não alcance imunidade coletiva segura, com 70% da população vacinada. Isso significa, inclusive, que um novo pico da doença poderá sugir no próximo semestre, atingindo jovens e adultos sem comorbidades.

  

Ver comentários