Notícia

Após escândalo, Grupo da Xerox deixou o Espírito Santo no ano 2001

O esquema compreendia os Poderes Executivo e Legislativo na cobrança de propina envolvendo o Fundap

Série especial CBN Vitória 20 anos

Em 2001, uma das maiores empresas com sede administrativa no Espirito santo, a  Xerox do Brasil, anuncia a sua saída do Estado e traz a tona um dos maiores escândalos de corrupção. O esquema compreendia os Poderes Executivo e Legislativo na cobrança de propina envolvendo o Fundo de Desenvolvimento das Atividades Portuárias (Fundap).

Em uma carta assinada pelo então presidente da empresa, Guilherme Beetencourt, e endereçada ao governador José Ignácio, a Xerox afirmava estar sendo coagida a pagar propina para conseguir a liberação de créditos do Fundap. 

Em entrevista à Rádio CBN Vitória, Beetencourt relatou como funcionava o esquema para a liberação de financiamento junto a governo. 

"Ainda neste governo vocês continuam sofrendo assédio desse tipo? Correto, recebemos algumas ligações", afirmou Guilherme Beetencourt.

Rádio CBN Vitória vai ao ar pela primeira vez em abril de 1996

Movimento de estudantes ocupou a Assembleia Legislativa em 2013

Juiz Alexandre Martins é assassinado após descobrir esquema do alto escalão capixaba

2005: Scuderie Detetive Le Cocq é extinta por decisão judicial no ES

Cercado de pressões políticas, Vitor Buaiz afirmou para a CBN que pensou em renunciar

Ver comentários