Notícia

Cercado de pressões políticas, Vitor Buaiz afirmou para a CBN que pensou em renunciar

A afirmação foi concedida em entrevist à rádio, na ocasião da comemoração de aniversário de um ano da rádio

Série especial CBN Vitória 20 anos

Em abril de 1997, cercado de pressões políticas o então governador do Espírito Santo, Vitor Buaiz (PT) disse que estava pensando em renunciar ao cargo. A afirmação, considerada uma bomba no cenário político da época, foi concedida em entrevista à rádio CBN Vitória, na ocasião da comemoração de aniversário de um ano da rádio.

Âncora da CBN na época, o jornalista Geovani César conduziu a entrevista, que posteriormente recebeu o primeiro Prêmio Capixaba de Jornalismo para a rádio. A afirmação foi um marco na época e gerou uma série de repercussões.

Mesmo com a entrevista reveladora, Vitor Buaiz permaneceu no cargo até o fim, sofrendo bastante pressão da Assembleia Legislativa. Por várias vezes, o Executivo não conseguiu manter uma base sólida no Legislativo, tendo dificuldades para aprovar diversas medidas para retomar o equilíbrio financeiro do Estado. A pressão da Assembleia vinha, inclusive, da bancada do PT, seu próprio partido.

Seu governo, no período entre 1995 e 1998 passou por problemas econômicos, muito em parte devido a um reajuste salarial alto concedido aos servidores estaduais. Medidas de contenção e corte de gastos foram tomadas, mas atrasos salariais foram constantes.

Fazia parte de seu governo, Renato Casagrande (PSB) como vice-governador. Até hoje, Vitor Buaiz é o único governador do Estado a ser eleito pelo Partido dos Trabalhadores (PT).

Ver comentários