Notícia

Movimento de estudantes ocupou a Assembleia Legislativa em 2013

Ao longo dos dias, o movimento que ficou conhecido como "Ocupa Ales" foi ganhando mais adesões, chegando a contar com mais de 100 pessoas acampadas na sede do Legislativo Estadual

Série especial CBN Vitória 20 anos

Dois de Julho de 2013. Cerca de 40 jovens ocupam o gabinete da presidência da Assembleia Legislativa do Estado do Espírito Santo. A razão é o adiamento de uma sessão ordinária na qual seria votado o Decreto Legislativo que colocaria fim à cobrança do pedágio da Terceira Ponte.

Ao longo dos dias, o movimento que ficou conhecido como "Ocupa Ales" foi ganhando mais adesões, chegando a contar com mais de 100 pessoas acampadas na sede do Legislativo Estadual. A promessa era deixar o local apenas quando fosse votada a extinção do contrato do governo do Estado com a concessionária Rodosol.

Deputados ingressaram com pedido de reintegração de posse. Sessões foram suspensas e as atividades paralisadas. O presidente da Assembleia, Theodorico Ferraço, cobrou dos manifestantes uma saída voluntária.

"A Assembleia não perdeu o controle. Eu preferia dizer que a Assembleia provisoriamente está convivendo com eles democraticamente, para encontrar uma solução que possa significar daqui a pouco a desocupação que não precisa ser a força ou tomada pela justiça.Estamos fazendo de tudo para que a saída deles seja uma saída bastante voluntária", afirmou.

Uma audiência de conciliação precisou acontecer para que os manifestantes saíssem de forma pacífica do local. No dia 13 de julho, depois de 11 dias da ocupação e 15 horas de uma longa negociação, os manifestantes saíram da sede do poder legislativo deixando um grande rastro de destruição, pichações e muito lixo espalhado pela Casa.

Confira também

Ver comentários