Notícia

2015: Explosão em navio-plataforma é o acidente mais grave da história do setor no ES

A tragédia aconteceu por volta do meio-dia e teria ocorrido após uma explosão na casa de bombas

Série especial CBN Vitória 20 anos
Série especial CBN Vitória 20 anos
Foto: Divulgação

12 de fevereiro de 2015. O acidente mais grave da história do Espírito Santo em atividades ligadas ao setor de petróleo e gás – e o pior dos últimos 14 anos – deixou nove mortos e 26 feridos após uma explosão no navio-plataforma Cidade de São Mateus, localizado a cerca de 40 quilômetros da costa de Aracruz, no litoral norte capixaba.

A tragédia aconteceu por volta do meio-dia e teria ocorrido após uma explosão na casa de bombas. A embarcação, do tipo FPSO, é operada pela norueguesa BWOffshore e afretada pela Petrobras para produção de gás nos campos de Camarupim e Camarupim Norte.

Em 2016, o Ministério Publico Federal do Estado denunciou três funcionários da BW Offshore pela explosão no navio-plataforma. Segundo o MPF, uma peça fora dos padrões utilizada para fechar uma válvula da plataforma ocasionou o vazamento da substância identificada como condensado, que em contato com o ar atmosférico passa a liberar gases altamente explosivos.

Após investigar as causas do acidente, a Polícia Federal decidiu indiciar funcionários da BW por homicídio doloso e lesão corporal grave. Um total de quatro funcionários, sendo dois filipinos, um russo e um polonês, foram indiciados por participação no acidente. Além do gerente de plataforma, o superintendente de marinha, o superintendente de manutenção e o operador de marinha foram indiciados por homicídio culposo e lesão corporal culposa.

Segundo a Polícia Federal, a partir de diligências e exames periciais, foi possível verificar a prática criminosa. Em janeiro deste ano, o navio-plataforma foi enviado para um estaleiro em Cingapura, na Ásia, para passar por reparos.

Adalberto Cordeiro, CBN Vitória, 20 anos

Ver comentários