Notícia

Passagem mais cara no início do ano desagrada passageiros na Grande Vitória

O preço das passagens comuns do Transcol aumentaram R$ 0,45

Terminal de Laranjeiras, na Serra: preço das passagens não agradou passageiros
Terminal de Laranjeiras, na Serra: preço das passagens não agradou passageiros
Foto: Vitor Jubini

O capixaba que enfrentou o sistema Transcol no primeiro dia útil de 2017 já percebeu que a passagem ficou mais cara. O valor subiu de R$ 2,75 para R$ 3,20 nas passagens comuns, um reajuste de 16% já anunciado na semana passada. O seletivo e o Bike GV também passaram por aumento. Mas o capixaba não gostou nada desse gasto a mais.

Quem trabalha apenas em dias úteis, desembolsará R$ 128, um aumento mensal de R$ 18,00. Já quem usa o Transcol diariamente pagará cerca de R$ 192 com passagens, um aumento de R$ 27,00 no final do mês.

O barman Elieder Alves da Silva, de 33 anos, vai de ônibus não apenas para trabalho, mas também em passeios com a família. Ele não concordou com o aumento e disse que vai ter que cortar um pouco as saídas nos fins de semana. “Em passeios a gente vai ter que evitar um pouco. Sair com a família vai ficar complicado”, lamenta.

O pedreiro Dermival Santos, de 60 anos, faz trabalho por empreitada e não tem vale-transporte, tendo que pagar a passagem do próprio bolso. Para ele, a qualidade do sistema não justifica o valor da passagem. “Não tem horário certo, só pega (ônibus lotado), fica esperando muito para pagar R$ 3,20?”, questiona.

Quem ganha mais paga mais 

O economista Eduardo Araújo explica que pela legislação trabalhista, as empresas descontam até 6% no salário do trabalhador para pagar o vale-transporte. Os empregadores, que dão subsídio, e quem tem um salário maior acabam pagando mais. “Quem tem um salário mais baixo acaba tendo um subsídio, porque 6% do valor de um salário de R$ 1 mil, por exemplo, tem desconto na folha de pagamento em torno de R$ 60,00 então a empresa acaba fazendo a complementação”, explica.

No sistema de ônibus municipal de Vitória não há previsão para aumentos ainda. Já no sistema de Vila Velha uma reunião no fim do mês deve definir um possível reajuste. Um grupo de estudantes pretende fazer uma manifestação contra o aumento das passagens do Transcol na próxima quarta-feira (4). A concentração será na Ufes às 17 horas. 

Ver comentários