Notícia

Cirurgia de criança é adiada por falta material cirúrgico no Heimaba

Menos de 20 dias depois de mães com filhos internados no Hospital Estadual Infantil e Maternidade de Vila Velha (Heimaba) denunciarem que pacientes estavam internados nos corredores da unidade, a reclamação agora é que cirurgias estão sendo adiadas por falta de material hospitalar

Menos de 20 dias depois de mães com filhos internados no Hospital Estadual Infantil e Maternidade de Vila Velha (Heimaba) denunciarem que pacientes estavam internados nos corredores da unidade, a reclamação agora é que cirurgias estão sendo adiadas por falta de material hospitalar. Uma menina de 10 anos, que quebrou o fêmur e rompeu o ligamento do joelho, teve a cirurgia cancelada duas vezes e foi mandada para casa para aguardar a nova data do procedimento.

Alícia andava de bicicleta na cidade onde mora, Piúma, no dia 26 de maio, quando caiu e quebrou a perna. Depois de ser atendida no hospital da região, ela foi transferida para Heimaba. No hospital a perna da criança foi imobilizada e a mãe de Alícia, Cleide Silva, foi orientada a voltar com a filha no dia 29 para fazer a cirurgia. Porém, o procedimento foi agendado duas vezes e não foi realizado por falta de material.

"Marcou, mas não fez. Avisaram que a cirurgia tinha sido suspensa e remarcaram para quarta-feira (31). Esperamos o dia inteiro e à tarde avisaram que ela seria cancelada porque não havia material. O que tinha seria usado em caso de emergência”, disse.

Cleide também relatou que a furadeira cirúrgica não estava funcionando e não havia parafusos suficiente para colocar no joelho da filha. Segundo ela, a cirurgia foi remarcada para a próxima quarta-feira (07) e a criança foi orientada a voltar para casa e retornar no dia da operação. A preocupação de Cleide é que a demora para a realização do procedimento cirúrgico prejudique a saúde de Alícia, que está sentindo muitas dores. “Ela está sentindo dor, toma remédio, melhora um pouco, ela está quietinha esperando até quarta-feira”, afirmou.

Por nota, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) informou que a direção do Hospital Estadual Infantil e Maternidade de Vila Velha (Heimaba) vem trabalhando para ampliar e garantir o atendimento ao cidadão. Disse que um dos equipamentos de anestesia apresentou problemas e está em manutenção. Para atender as demandas por cirurgias, outro equipamento foi colocado no local. Algumas cirurgias eletivas, ou seja, de menor urgência, foram remarcadas para atender às demandas por cirurgias de emergência.

Ver comentários