Notícia

Projeto cria jardins em locais que eram ocupados pelo lixo, em Vitória

O Jardim Social começou em abril de 2016 e já está presente em mais de 50 bairros

O aposentado Samuel Brum, de 71 anos, é morador do bairro Itararé, em Vitória, e nos últimos meses está muito mais tranquilo porque se viu livre de um grande incômodo: um depósito de lixo que ficava na frente da sua casa. O lugar, que era cheio de entulhos, agora tem um jardim feito com centeiros de pneus, belas flores e mudas de árvores.

O autônomo Niel (de bermuda amarela), atua no projeto Jardim Social com os amigos Frank Barbosa e Elcio Alberto
O autônomo Niel (de bermuda amarela), atua no projeto Jardim Social com os amigos Frank Barbosa e Elcio Alberto
Foto: Eduardo Dias

Assim como aconteceu na frente da casa de Samuel, dezenas de outros lugares da capital estão passando por uma grande mudança visual, com o lixo perdendo espaço para as flores. Tudo isso acontece graças às iniciativas do projeto Jardim Social.

O grupo atua em diversos bairros de Vitória e tem como principal objetivo acabar com os pontos viciados de lixo. São aqueles locais impróprios para receber dejetos, mas acabam se tornando depósitos recorrentes de lixo com o passar do tempo.

Projeto cria jardins em locais que eram ocupados pelo lixo, em Vitória
Projeto cria jardins em locais que eram ocupados pelo lixo, em Vitória
Foto: Eduardo Dias

Um dos fundadores do grupo Jardim Social é o autônomo conhecido como Niel de Santa Marta, morador do bairro Santa Marta. Na avaliação dele, o fim dos pontos viciados de lixo terá impacto positivo no orçamento da cidade.

“O dinheiro que a prefeitura gasta para retirar os entulhos dos locais impróprios, ela pode usar esse dinheiro para a saúde e educação. Esse é o nosso pensamento”, disse Niel.

O secretário de Meio Ambiente e Serviços Humanos de Vitória, Luiz Emanuel Zouain, também exalta o projeto, mas diz que é preciso ter cuidado para que os pneus não fiquem em locais que atrapalhem a passagem nas calçadas.

“É uma reação coletiva, uma relação emocional de preservação ambiental. A gente só tem a louvar (o projeto). Ainda é preciso fazer essa consideração: não dá para espalhar pneus sobre as calçadas da cidade tendo o risco de atrapalhar a locomoção que já é complicada”, alertou o secretário.

Todos os pneus e mudas de plantas usadas no projeto foram doados. Além disso, o grupo também conta com a colaboração dos moradores no cuidado dos jardins. Em toda a cidade de Vitória, mais de 50 pontos viciados de lixo chegam ao fim com as ações do projeto Jardim Social.

 

 

Ver comentários