Notícia

Aeronave cai em Guarapari

Acidente aconteceu por volta das 15h40; aeronave caiu sobre imóvel

Aeronave cai em Guarapari
Aeronave cai em Guarapari
Foto: Reprodução

Uma aeronave caiu em Guarapari, na Região Metropolitana de Vitória, na tarde desta quarta-feira (19). De acordo com informações da Polícia Militar, a aeronave era do modelo monomotor e caiu por volta das 15h40 sobre um imóvel no bairro Aeroporto. Por volta das 16h15, o Corpo de Bombeiros confirmou uma morte e uma pessoa ferida, que estaria com 80% do corpo queimado. Mais tarde, o tenente-coronel Carlos Wagner chegou a confirmar à TV Gazeta que a vítima socorrida com vida teria morrido. Em seguida, recuou, e disse que a vítima havia sido reanimada. Os nomes dos ocupantes da aeronave não foram divulgados.

Informações da Prefeitura de Guarapari dão conta de que o estado de saúde da segunda vítima é considerado grave. "A equipe médica da UPA está realizando o atendimento de um dos tripulantes e o SAMU também está no local para auxiliar nos trabalhos de estabilização do quadro do paciente, que é grave". Por volta das 17h50, a vítima foi levada pelo helicóptero da Notaer para o Hospital Jayme Santos Neves, na Serra.

O corpo da vítima será encaminhado para o Departamento Médico Legal (DML) de Vitória, para ser identificado e para ser feito o exame cadavérico.

Ainda de acordo com o comando municipal de Guarapari, a aeronave decolou do aeroporto da cidade com sentido a Vila Velha. "O plano de voo foi feito junto à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac)", informou a prefeitura, por meio de nota. Ainda de acordo com o órgão, o acidente será investigado pelo Terceiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos – SERIPA III, ligado à Aeronáutica.

Segundo a prefeitura do município, foi realizado o fechamento da rua pelo Corpo de Bombeiros, com auxílio da Polícia Militar. De acordo com o Corpo de Bombeiros, equipes estão no local e um helicóptero da Notaer presta apoio à ocorrência. A Polícia Civil também está no local.

TESTEMUNHAS

Thiago Taves, dono da loja de material de construção Dismágua, estabelecimento sobre o qual o avião teria caído, descreveu o ocorrido. “O avião desviou da igreja, chegou quebrando o telhado e se chocou com o escritório. Ficaram dois funcionários presos na parte de cima, onde o avião bloqueou a saída. Conseguimos tirá-los pela janela do lado oposto ao local onde pegou fogo. Quanto ao trabalho dos bombeiros, como a gente tem loja de material de construção, com produtos inflamáveis, temos um sistema de bomba para quando ocorre esse tipo de coisa. A bomba pressurizada e duas caixas d’água foram essenciais para apagar o fogo e não deixar se alastrar pelos galpões”, explicou.

Um comerciante de uma loja de automóveis, Furlan Veículos, instalada a 50 metros do local da queda, disse ter visto o momento em que o avião caiu. "Eu estava olhando para o lado direito da loja. Vi que o avião já tinha começado a decolar, mas começou a balançar e caiu. Estava ventando muito na hora", relatou.

Paloma Bayer, moradora da região, contou que estava em casa na hora em que o avião caiu. "Escutamos um barulho e a construção toda tremeu, por isso saímos da casa e já tinha muita gente e fumaça na rua. Fiquei preocupada pois já trabalhei na escola de aviação, por isso achei que fosse algum amigo meu, mas depois vi que era outra vítima. A polícia chegou e pediu para nos afastarmos da área. Nunca tive medo, nunca vi nada parecido. O Corpo de Bombeiros chegou em um minuto".

Ver comentários