Inflação e investimentos: IPCA fecha 2021 com avanço de 10,06%

A análise é do comentarista José Márcio de Barros

Publicado em 14/01/2022 às 17h43
Inflação está corroendo salário dos brasileiros
Inflação. Crédito: Freepik

O IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), a inflação oficial no país, fechou 2021 a 10,06%, sob forte influência dos preços dos combustíveis. Esse é o maior nível para um ano desde 2015, quando foi de 10,67%. Em 2020, a inflação foi de 4,52%. O resultado ficou bem acima do centro da meta estabelecida pelo BC (Banco Central) para o ano passado, que era de 3,75%. É sobre esse cenário que José Márcio de Barros trata nesta edição do CBN Investimentos.

"Nesta semana, na terça-feira (11), foi anunciado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) o IPCA de dezembro de 2021. A taxa veio em 0,73% e fez com que o índice anual ficasse acumulado em 10,06%, a maior taxa desde 2015. Portanto, há seis anos não tínhamos um índice tão alto. O índice ficou acima do teto da meta estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), que é de 5,25%", explica. Ouça a análise completa!