Enviar dinheiro para o exterior pode ficar mais fácil, propõe BC

Ouça a explicação do comentarista Fernando Galdi sobre o assunto

Publicado em 13/11/2020 às 12h57
Atualizado em 18/05/2021 às 01h31

As transferências pessoais de dinheiro do Brasil para o exterior podem ficar mais fáceis. O Banco Central abriu uma consulta pública, até 29 de janeiro, para aperfeiçoar a regulamentação cambial. Segundo a autarquia, a intenção é adequar as operações de câmbio às inovações tecnológicas e os novos modelos de negócio. O limite operacional proposto é de US$ 100 mil. Uma das propostas permite que instituições de pagamentos possam oferecer serviços de câmbio. Atualmente, somente bancos e corretoras podem fazer as operações.

Além disso, poderá haver redução dos lucros, já que o Bacen também propõe que as operações de câmbio possam ser feitas de forma agregada pelas instituições financeiras, em vez de ser por cliente. De acordo com dados do Banco Central, os Estados Unidos receberam US$ 211 milhões neste ano de pessoas que moram no Brasil. Portugal, por sua vez, recebeu US$ 188,6 milhões. Como essa proposta pode alterar a movimentação de moeda estrangeira no Brasil e quais serão os impactos econômicos? Quem responde é Fernando Galdi, nesta edição do Conversa de Bolso. Ouça!

Este vídeo pode te interessar