Entenda o que muda no Ensino Médio a partir do próximo ano

Quem explica é a Diretora de Políticas e Diretrizes da Educação Básica do MEC, Myrian Sartori

Publicado em 21/07/2021 às 11h25
Sede do Ministério da Educação, em Brasília
Sede do Ministério da Educação, em Brasília. Crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil

As ações e o cronograma nacional para a implementação do chamado Novo Ensino Médio foram divulgados na última semana pelo Ministério da Educação. A portaria com as orientações foi publicada no Diário Oficial da União. Entre os destaques, o modelo traz uma nova organização curricular e a ampliação da carga horária mínima, das atuais 800 horas para 1.000 horas anuais. Em entrevista à CBN Vitória, a Diretora de Políticas e Diretrizes da Educação Básica, Myrian Sartori, detalha o assunto. Segundo o MEC, a implementação do Novo Ensino Médio será iniciada no ano que vem de forma progressiva com as 1ª séries do Ensino Médio.

Em 2023, com as 1ª e 2ª séries e completando o ciclo de implementação nas três séries do ensino médio em 2024. "Esse modelo traz uma nova organização curricular e a ampliação da carga horária mínima das atuais 800 horas para 1.000 horas anuais. Contempla as aprendizagens essenciais e comuns a todos os jovens e a oferta de diferentes possibilidades de escolha aos estudantes a partir dos itinerários formativos incluindo a formação técnica e profissional de forma a aprofundar conhecimentos e ajudar na inserção dos jovens no mercado de trabalho", informa.

O Novo Ensino Médio poderá ofertar até cinco itinerários formativos que possibilitarão que o estudante a escolher em qual área quer aprofundar seus conhecimentos ao longo do ensino médio. Eles podem variar conforme o contexto no qual a escola está inserida e de acordo com as necessidades e interesses dos estudantes. As redes de ensino terão autonomia para definir os itinerários ofertados.

Os itinerários são: linguagens e suas tecnologias, matemática e suas tecnologias, ciências da natureza e suas tecnologias, ciências humanas e sociais aplicadas e formação técnica e profissional.

[fonte: MEC]