Polo gastronômico opõe moradores da Mata da Praia e prefeitura de Vitória

Ouça os argumentos dos moradores da região e da prefeitura de Vitória

Publicado em 21/10/2021 às 11h36
Região onde será criado o polo gastronômico dos bairros Mata da Praia e República, em Vitória
Região onde será criado o polo gastronômico dos bairros Mata da Praia e República, em Vitória. Crédito: Fernando Madeira

O anúncio de que uma região no bairro Mata da Praia, em Vitória, ganharia status de polo gastronômico pela prefeitura da Capital causou polêmica. Conforme foi destaque na programação da CBN Vitória, no último mês de agosto, a administração municipal anunciou que o novo polo abrangerá um trecho das Avenidas Carlos Gomes de Sá, Desembargador Dermeval Lyrio e Rosendo Serapião de Souza Filho, além da Rua Ricardo de Freitas Sales, entre o Bairro República e a Mata da Praia. Mas os moradores da região não estão satisfeitos com a decisão. Eles acreditam que levar esse tipo polo para a região irá causar vários problemas para as pessoas que ali residem. Em entrevista à CBN Vitória, ouça os argumentos da presidente da Associação dos moradores da Mata da Praia, Maria Lúcia Delatorre. 

E o que diz a prefeitura de Vitória? O secretário de Governo e de Desenvolvimento da Cidade e Habitação (Sedec), Marcelo de Oliveira, explicou que foi criada uma "resistência ao nome 'polo gastronômico', mas ressalta que não haverá mudanças físicas ou estruturais no local. "Não estamos criando, estamos reconhecendo uma região que já funciona como polo gastronômico, que a cidade já reconhece como tal". Ainda de acordo com o secretário, o decreto visa organizar o uso daquele espaço, impedindo que atividades venham a ampliar o impacto que já existe.