'Real problema não é o ICMS, é a política de preços', diz secretário sobre combustíveis

O entrevistado é o secretário de Fazenda do Espírito Santo, Marcelo Altoé

Publicado em 27/01/2022 às 17h28
Gasolina, combustível, posto de gasolina, abastecimento
Gasolina, combustível, posto de gasolina, abastecimento. Crédito: Comstock/Photo Images

O governo do Espírito Santo decidiu manter o congelamento do Preço Médio Ponderado ao Consumidor Final (PMPF) dos combustíveis - que serve como base de cálculo para efeito de tributação do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) -  por mais 60 dias. Em entrevista ao CBN Cotidiano, o secretário de Estado da Fazenda, Marcelo Altoé, explicou que a decisão é uma tentativa de segurar os preços dos combustíveis, mas afirmou que o real problema não é o ICMS, e sim a política de preços da Petrobras, que leva em consideração os valores internacionais do petróleo. Ouça: