Atenção com veículos e condutores é imprescindível ao contratar transporte escolar

É importante que os pais verifiquem se as vans escolares possuem todos os requisitos obrigatórios, como a faixa lateral amarela com a palavra "Escolar", placa vermelha e bom estado de conservação

Publicado em 26/01/2017 às 19h28
Atualizado em 23/05/2021 às 05h31

As aulas estão prestes a começar e, com um novo ano letivo, vêm algumas preocupações. Uma delas é a escolha do transporte escolar. A presidente do Sindicato de Transporte Escolar, Universitário e de Turismo do Espírito Santo (Sintees), Silvia Regina, diz que é preciso que os responsáveis pelos estudantes tenham atenção com o estado dos veículos contratados e com os condutores.

Silvia alerta que é importante que os pais verifiquem se as vans escolares possuem todos os requisitos obrigatórios, como a faixa lateral amarela com a palavra “Escolar”, placa vermelha e bom estado de conservação.

Em relação aos condutores, a sindicalista destaca que eles precisam ser maiores de 21 anos, ter a Carteira Nacional de Habilitação na categoria D, portar um termo de autorização emitido pelo Detran para transporte escolar e ter carteirinha de identificação. A presidente do Sintees explica que contratar transporte escolar legalizado aumenta a segurança dos pequenos.

“Os pais responsáveis têm que entregar as crianças a outra pessoa igualmente responsável e capacitada para poder conduzir os estudantes até a escola. A partir da ausência dos pais, a responsabilidade pela criança é daquela pessoa que conduz o aluno até a escola e o traz de volta para casa”, disse.

Este vídeo pode te interessar

Preço do serviço

Silvia Regina também faz um alerta em relação aos preços. Segundo ela, é preciso desconfiar de valores muito baixos. No fim das contas, segundo a presidente do Sintees, há grandes chances, nesses casos, de que os motoristas não estejam autorizados a realizar transporte escolar.