Bombeiros e Defesa Civil simulam acidente com produto químico

Os agentes reproduziram o vazamento da substância amônia anidra, que pode agredir as vias aéreas, e o resgate de uma mulher no acidente

Publicado em 09/07/2017 às 16h28
Atualizado em 22/05/2021 às 17h46
Bombeiros e Defesa Civil simulam acidente com produto químico. Crédito: Caíque Verli | CBN
Bombeiros e Defesa Civil simulam acidente com produto químico. Crédito: Caíque Verli | CBN

O Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil de Vitória simularam um acidente envolvendo um caminhão que transporta produto químico perigoso, na manhã deste domingo (09). A ação ocorreu na rotatória da Avenida Dante Michelini com a Norte Sul, na Praia de Camburi.

Os agentes reproduziram o vazamento da substância amônia anidra, que pode agredir as vias aéreas, e o resgate de uma mulher no acidente. A área foi interditada para o simulado, que contou com a participação também da Guarda Municipal de Vitória, da Polícia Militar e do Iema.

Eles fizeram o isolamento e evacuação da área, além da identificação e controle do vazamento do produto e o socorro às vítimas.

Este vídeo pode te interessar

Segundo o tenente-coronel do Corpo de Bombeiros Pavani, que coordena uma equipe de atendimento de emergência com produtos perigosos, a corporação pretende desenvolver um plano estadual de atendimento de emergência com todos os órgãos envolvidos.

"O principal objetivo desse simulado é a preparação para um plano estadual de atendimento e emergência que pretendemos desenvolver ao longo desse ano. É um treinamento com uma capacitação e, ao mesmo tempo, vamos agir de forma conjunta, gestão conjunta com esses órgãos", disse.

O coordenador da Defesa Civil Municipal, Jonathan Jantorno destacou que o objetivo é aproximar a equipes de emergência.

Bombeiros e Defesa Civil simulam acidente com produto químico. Crédito: Caíque Verli | CBN
Bombeiros e Defesa Civil simulam acidente com produto químico. Crédito: Caíque Verli | CBN

"A importância é fortalecer e aproximar as equipes de emergência para poder focar no atendimento às vítimas de desastres. Nesse caso, a simulação de um derramamento de um produto perigoso", ressalta.

Jantorno destacou que a ideia é promover outras ações de treinamento ao longo do ano