Entenda a importância de políticas de controle populacional de cães e gatos

A análise é da médica veterinária Tatiana Sacchi

Publicado em 11/08/2021 às 17h37
Cão, cachorro, dog, pet, animal
Cão, cachorro, dog, pet, animal. Crédito: Pexels

Nesta semana, foi destaque no noticiário que a prefeitura de Vitória criou um programa para o controle populacional de cães e gatos, visando a reduzir o número de animais em situação de abandono, por exemplo. Pensando nisso, nesta edição do Clube Pet CBN, Tatiana Sacchi aborda a importância das políticas públicas de castração. A comentarista explica, por exemplo, que "realizar o controle populacional de cães e gatos e educar a população sobre o bem-estar e a saúde animal é um desafio mundial que tem como objetivos principais". Ouça:

Objetivos principais:

- Proteger de forma integrada a saúde animal, humana e ambiental;

- Evitar crias indesejadas, o consequente abandono de animais e a superpopulação de animais de rua;

- Reduzir ao máximo o sofrimentos desses animais que muitas vezes não tem alimentação, estão propensos à adoecer, a procriar indiscriminadamente

- Reduzir número de acidentes sejam por atropelamento, ataques ou brigas;

- Reduzir casos de zoonoses, protegendo assim a saúde pública;

Este vídeo pode te interessar

- Reduzir o impacto na fauna silvestre, uma vez que esses animais concorrem com outras espécies, caçam e matam inúmeras espécies de aves, pequenos mamíferos, répteis e anfíbios, além de poder introduzir doenças em determinada área;