"Fazemos viagens que não pagam nem o combustível", diz associação de motoristas de aplicativos

O entrevistado é o vice-presidente da Associação dos Motoristas de Aplicativos do Espírito Santo (Amapes), Ricardo Avelino

Publicado em 03/08/2021 às 17h54
Uber, transporte por aplicativo, carro de aplicativo
Está mais difícil conseguir carro de aplicativo em Vitória. Crédito: Freepik

Você está com dificuldade de pegar carros de aplicativo na Grande Vitória? Seu caso não é isolado. Nos últimos meses, aumentaram o número de reclamações que dão conta de cancelamentos em série na hora de pedir um "Uber" e espera de até uma hora para a chamada ser aceita. Segundo motoristas, em corridas curtas, por exemplo, não está valendo a pena aceitar por conta dos altos custos com combustíveis e a falta de reajuste no preço pago pelos aplicativos aos profissionais. "Fazemos viagens que não pagam nem o combustível. Operadoras só pagam R$ 0,84 por quilômetro rodado", afirmou o vice-presidente da Associação dos Motoristas de Aplicativos do Espírito Santo (Amapes), Ricardo Avelino, em entrevista ao CBN Cotidiano. Ouça:

Em nota, a Uber respondeu (leia na íntegra):

"A Uber não aumentou a taxa de serviço cobrada pela intermediação de viagens. No passado, a taxa era fixa em 25%, mas desde 2018 ela se tornou variável e passou a fazer parte da estratégia da Uber em oferecer descontos para os usuários e promoções para os parceiros. Há confusão entre os motoristas parceiros sobre o valor da taxa porque em algumas viagens ele pode aumentar enquanto, em outras, pode diminuir. É por isso que todos os motoristas parceiros ativos recebem toda semana, por e-mail, um compilado sobre os seus ganhos. Nesse e-mail, é possível conferir quanto ele pagou de taxa Uber naquela semana. A Uber opera um sistema de intermediação de viagens dinâmico e flexível, por isso buscamos sempre considerar, de um lado, as necessidades dos motoristas parceiros e, de outro, a realidade dos consumidores que usam a plataforma, tendo em vista a preservação do equilíbrio entre oferta e demanda que é fundamental para a plataforma. Com a pandemia, pessoas que antes não usavam a Uber no dia a dia agora estão optando pelo app. 

Uma pesquisa feita pelo Datafolha mostrou que os brasileiros consideram os apps de mobilidade um dos meios mais seguros para se locomover no contexto da pandemia e, dentre as empresas no mercado, a mesma pesquisa identificou que os entrevistados consideram a Uber a mais segura. Esse contexto de alta demanda por viagens vem se acentuando nas últimas semanas, conforme o avanço da campanha de vacinação e a reabertura progressiva de atividades comerciais pelas autoridades. Nesse sentido, os usuários estão tendo de esperar mais tempo por uma viagem porque, especialmente nos horários de pico, há mais chamados do que parceiros dispostos a realizar viagens. A demanda elevada significa que o app da Uber está tocando sem parar para os parceiros, situação em que eles relatam se sentirem mais confortáveis para recusar viagens, pois sabem que virão outros chamados na sequência, possivelmente com ganhos maiores. Com isso, os ganhos de quem dirige com o app da Uber têm sido os maiores desde o início do ano.

Em Vitória, por exemplo, os parceiros que dirigiram por volta de 40 horas ganharam, em média, de R$ 1.020 a R$ 1.160 na semana. Em um mês, significa que os motoristas estão com média de ganhos superior aos rendimentos mensais de várias atividades no país, como fisioterapeutas, intérpretes, marceneiros ou corretores de seguros, por exemplo, de acordo com dados do site Trabalha Brasil, que compila essas informações. É importante lembrar que os ganhos dos parceiros da Uber são bem particulares, porque são muitas as variáveis em jogo, já que cada um escolhe como quer usar a plataforma. Por exemplo, como os parceiros da Uber são livres para decidir em quais dias e horários dirigir, quem dirige em dias e horários de maior movimento tem uma maior chance de ganhar mais. Em relação à experiência dos usuários, entre as medidas que a Uber adota para reduzir o tempo de espera estão o preço dinâmico e as promoções para motoristas parceiros. O preço dinâmico é um recurso muito útil porque, por um lado, faz alguns usuários adiarem as suas viagens à espera de um preço menor e, por outro, incentiva que mais motoristas parceiros se desloquem para atender uma determinada região.

O preço dinâmico é temporário e, por isso, a dica para os usuários é esperar alguns minutos antes de voltar a verificar o novo preço da viagem no app, porque ele é atualizado constantemente. O preço dos combustíveis foge ao controle da Uber, mas entendemos a insatisfação e trabalhamos para ajudar os motoristas parceiros a reduzir gastos fixos. Por meio do nosso programa de vantagens para parceiros, o Uber Pro, buscamos parcerias como a da rede Ipiranga. Pagando com o app abastece-aí, o motorista parceiro da Uber tem direito a 4% de cashback sem que, para isso, precise gastar nenhum dos seus pontos do programa KM de Vantagens. Isso significa que, além de receber de volta parte do valor gasto, o parceiro ainda acumula mais pontos que pode usar, por exemplo, em trocas de óleo. Com o Uber Pro, os parceiros ainda têm acesso ao Uber Chip, plano pré-pago com preços especiais e que não desconta dados no uso de apps como Uber Driver, Waze e WhatsApp.

A Uber vem adotando diversas medidas sociais para auxiliar o enfrentamento à pandemia e desde o início mantém um fundo para apoiar motoristas parceiros. A maior parte dos recursos foi dedicada a oferecer assistência financeira aos parceiros que precisaram parar de trabalhar por recomendação médica - apenas em 2020, foram transferidos 30 milhões de dólares com esse auxílio aos parceiros em todo o mundo. Motoristas e entregadores parceiros também podem solicitar, por meio do próprio aplicativo, reembolso para itens de proteção, como álcool em gel e máscaras. A empresa inaugurou ainda centros de higienização em algumas capitais, que permitem que os parceiros façam gratuitamente a desinfecção dos veículos e das mochilas de entrega com solução usada na sanitização de hospitais."