"Fungo negro" é perigoso para pessoas com Covid-19 e baixa imunidade

Ouça entrevista com o médico Carlos Urbano, infectologista do Hospital Universitário Cassiano Antonio Moraes (Hucam)

Publicado em 09/06/2021 às 11h52
Atualizado em às
"Fungo negro" afeta principalmente pessoas imunossuprimidas. Crédito: Pexels

O Brasil já possui dois casos confirmados de mucormicose - um no Rio Grande do Norte e outro em Pernambuco. Pelo menos outros dois estão em investigação na Paraíba. A infecção causada por fungos da ordem Mucorales, popularmente conhecidos como "fungo negro", é conhecida há séculos mas assusta em 2021 por conta de seu potencial infeccioso principalmente em pessoas imunodeprimidas. O "fungo negro" traz preocupações principalmente para quem faz uso frequente de corticoides e para quem contraiu a Covid-19, por conta da baixa imunidade. É o que alerta o médico Carlos Urbano, infectologista do Hospital Universitário Cassiano Antonio Moraes (Hucam).