Economia do Cotidiano

Economia do Cotidiano

Celso Bissoli


O economista e professor Celso Bissoli descomplica conceitos da economia e analisa o noticiário econômico

Últimos Áudios

Taxação de compras até US$ 50: entenda a polêmica
Economia do Cotidiano

05/06/2024 - Taxação de compras até US$ 50: entenda a polêmica

Líderes da base do governo apresentaram uma emenda no plenário do Senado para retomar a taxação de compras internacionais de até US$ 50, que atinge sites chineses como Shein e Shoope. O tema foi incluído num projeto de lei sobre incentivos para carros (Mover) na Câmara, mas o senador Rodrigo Cunha (Podemos-AL), retirou esse ponto no Senado. O projeto estabelece uma alíquota de 20% para imposto de importação de compras de até US$ 50. Nesta edição do Economia do Cotidiano, o comentarista Celso Bissoli fala sobre o assunto. Ouça a conversa completa!

Cresce número de jovens que não estudam, não trabalham e nem procuram emprego
Economia do Cotidiano

29/05/2024 - Cresce número de jovens que não estudam, não trabalham e nem procuram emprego

Nesta edição do Economia do Cotidiano, o comentarista Celso Bissoli traz como destaque a notícia que o número de jovens que não estudam, não trabalham e nem estão procurando emprego cresceu no último ano, aponta um levantamento do Ministério do Trabalho divulgado na terça-feira (28). O Brasil tinha 4 milhões de jovens entre 14 e 24 anos nesta situação no 1º trimestre de 2023, de acordo com a pesquisa. Esse número saltou para 5,4 milhões no mesmo período deste ano. Deste grupo, cerca de 60% são mulheres, a maioria com filhos pequenos, e 68% são negros, segundo o estudo. São os chamados "nem-nem", termo usado para se referir ao grupo formado por quem não estuda nem trabalha, independentemente de estar à procura de emprego ou não. Considerando também os que estão à procura de emprego (3,2 milhões), os chamados desocupados, o grupo dos nem-nem chegou a 8,6 milhões de jovens brasileiros. As informações são do "G1". Ouça a conversa completa!

Desigualdade salarial: homens ganham até 3,9 vezes o salário de mulheres na mesma ocupação
Economia do Cotidiano

22/05/2024 - Desigualdade salarial: homens ganham até 3,9 vezes o salário de mulheres na mesma ocupação

Um estudo recente realizado pela Folha de São Paulo aponta a disparidade salarial entre homens e mulheres no Brasil, especialmente em cargos de liderança. Os dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais) de 2022 mostram que a hora de trabalho de um homem no cargo de diretor financeiro pode valer até 3,9 vezes mais do que a de uma mulher na mesma função. Essa desigualdade se estende a outras ocupações de alto escalão, onde os homens podem ganhar até 3,4 vezes mais do que suas colegas do sexo feminino. O comentarista Celso Bissoli aborda o assunto nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça a conversa completa!

Petrobras: impactos na economia após saída de Prates
Economia do Cotidiano

15/05/2024 - Petrobras: impactos na economia após saída de Prates

O presidente Lula (PT) demitiu Jean Paul Prates da presidência da Petrobras na terça-feira (14). O argumento usado é o de que Prates não estaria entregando resultados da Petrobras na velocidade em que o governo esperava. Prates rebateu dizendo que tem a mesma visão de governo que Lula — e que resultados e entregas aparecem em alguns anos. Nesta edição do Economia do Cotidiano, o comentarista Celso Bissoli explica os impactos das mudanças na economia. Ouça a conversa completa!

Chuvas no RS: produção agropecuária é afetada; preços devem subir
Economia do Cotidiano

08/05/2024 - Chuvas no RS: produção agropecuária é afetada; preços devem subir

As fortes chuvas registradas no Rio Grande do Sul, que já deixaram dezenas de mortos e milhares de desabrigados, devem elevar os preços de produtos agropecuários, além de afetar diversos setores da economia, do turismo à siderurgia. Nesta edição do Economia do Cotidiano, o comentarista Celso Bissoli fala sobre o assunto. Ouça a conversa completa!

Rendimento do 1% mais rico é 40 vezes maior que dos 40% mais pobres
Economia do Cotidiano

25/04/2024 - Rendimento do 1% mais rico é 40 vezes maior que dos 40% mais pobres

Nesta edição do Economia do Cotidiano, o comentarista Celso Bissoli traz como destaque a notícia que o grupo dos 1% mais ricos do Brasil tem um rendimento médio mensal 39,2 vezes maior que os 40% com os menores rendimentos, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE),  no último dia 19. O rendimento médio mensal real domiciliar per capita — ou seja, a renda média de um domicílio dividida pelas pessoas que lá habitam — do 1% mais rico foi de R$ 20.664 em 2023, um aumento de 13,2% em relação ao valor observado em 2022 (R$ 18.257). Já o rendimento médio mensal dos 40% mais pobres foi de, em média, R$ 527 no ano passado. O valor representa uma alta de 12,6% em relação ao número registrado em 2022 (R$ 468). As informações são do "G1". Ouça a conversa completa!

O que está por trás da rápida elevação do dólar? Economista explica!
Economia do Cotidiano

18/04/2024 - O que está por trás da rápida elevação do dólar? Economista explica!

O dólar não para de subir. Na terça-feira (16), por exemplo, a moeda chegou ao pico de R$ 5,2873, antes de fechar cotada a R$ 5,2697, com alta de 1,64%, na maior cotação desde março do ano passado. Dentre os motivos estão a escalada de tensão entre Irã e Israel, as mudanças no quadro fiscal do Brasil e a economia ainda aquecida nos Estados Unidos, que atrasa cada vez mais o início do ciclo de corte de juros por lá. Nesta edição do Economia do Cotidiano, o comentarista Celso Bissoli fala sobre o assunto. Ouça a conversa completa!

“Devedor contumaz”: o que pretende o projeto? Entenda!
Economia do Cotidiano

03/04/2024 - “Devedor contumaz”: o que pretende o projeto? Entenda!

Nesta edição de “Economia do Cotidiano”, o comentarista Celso Bissoli fala sobre o projeto de lei 15/2024, que propõe beneficiar bons pagadores de impostos e punir os devedores que, propositalmente, não pagam as tributações em dia. Em discussão na Câmara, o projeto “Devedor contumaz” busca a conformidade tributária e o controle dos benefícios fiscais. Ouça a conversa completa!

Salário mínimo: valor é suficiente para custos da cesta básica?
Economia do Cotidiano

20/03/2024 - Salário mínimo: valor é suficiente para custos da cesta básica?

Nesta edição de "Economia do Cotidiano", o comentarista Celso Bissoli analisa se o valor atual do salário mínimo (R$ 1.412) é suficiente para arcar com os custos de uma cesta básica. Em fevereiro deste ano, o valor da cesta básica em Vitória foi de R$ 731,83, o que representa 56,03% de um salário mínimo líquido. Os dados são da Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, realizada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE). Ouça a conversa completa e entenda!

Os efeitos da polêmica dos dividendos Petrobras na economia brasileira
Economia do Cotidiano

13/03/2024 - Os efeitos da polêmica dos dividendos Petrobras na economia brasileira

Nesta edição de "Economia do Cotidiano", o comentarista Celso Bissoli comenta como a polêmica envolvendo a decisão da Petrobras em não pagar os dividendos extraordinários para acionistas pode impactar a economia brasileira. Ouça a conversa completa! 

Tributação de bilionários: o é proposto e quais países apoiam imposto global
Economia do Cotidiano

06/03/2024 - Tributação de bilionários: o é proposto e quais países apoiam imposto global

Nesta edição de "Economia do Cotidiano", o comentarista Celso Bissoli explica qual a proposta de tributação de bilionários. Na última quinta-feira (29), durante o G20, o diretor do Observatório Fiscal Europeu, o economista e professor francês Gabriel Zucman, apresentou uma proposta de criação de um imposto global para bilionários. A ideia é que fosse criada uma alíquota mínima de 2% sobre as riquezas de quem tem mais de 10 dígitos na conta. Ouça a conversa completa!

Governo mantém desoneração da folha em 17 setores, e agora?
Economia do Cotidiano

28/02/2024 - Governo mantém desoneração da folha em 17 setores, e agora?

Nesta edição de "Economia do Cotidiano", o comentarista Celso Bissoli explica quais os impactos da decisão do Governo Federal em manter a desoneração da folha de pagamento para 17 setores da economia. Até 2027, empresas de setores como o da comunicação, construção civil e de máquinas poderão optar pelo pagamento das contribuições sociais sobre a receita bruta com alíquotas de 1% a 4,5%. Ouça a conversa completa!

Entenda os impactos da isenção do IR para quem ganha até dois salários mínimos
Economia do Cotidiano

21/02/2024 - Entenda os impactos da isenção do IR para quem ganha até dois salários mínimos

Nesta edição de "Economia de Cotidiano", o comentarista Celso Bissoli explica quais os impactos da isenção do Imposto de Renda para quem ganha até dois salários mínimos. Ouça a conversa completa!

1º Copom de 2024: O que esperar desta "Super Quarta"?
Economia do Cotidiano

31/01/2024 - 1º Copom de 2024: O que esperar desta "Super Quarta"?

Nesta edição de "Economia do Cotidiano", o comentarista Celso Bissoli debate o que o consumidor pode esperar da primeira "super quarta" do ano, dia em que coincidem as decisões sobre juros no Brasil e nos Estados Unidos. Ouça a conversa completa e entenda!

Quais os impactos da nova política industrial anunciada pelo governo?
Economia do Cotidiano

24/01/2024 - Quais os impactos da nova política industrial anunciada pelo governo?

Nesta edição de "Economia do Cotidiano", o comentarista Celso Bissoli analisa quais os impactos da nova política industrial anunciada pelo governo federal na última segunda-feira (22). O projeto, entregue pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Industrial (CNDI), conta com o investimento de até R$ 300 bilhões em ações de neoindustrialização até 2026 e promete impulsionar a economia nacional até 2033. Ouça a conversa completa!

O que levou ao aumento dos preços dos aluguéis residenciais?
Economia do Cotidiano

17/01/2024 - O que levou ao aumento dos preços dos aluguéis residenciais?

Nesta edição de "Economia do Cotidiano", o comentarista Celso Bissoli analisa o que fez com que os preços dos aluguéis residenciais ficassem mais altos durante o ano de 2023. Com os juros altos, os valores estão três vezes mais caros do que a inflação. Ouça a conversa completa!

Juro do rotativo do cartão de crédito é limitado a 100%: é o ideal?
Economia do Cotidiano

10/01/2024 - Juro do rotativo do cartão de crédito é limitado a 100%: é o ideal?

Nesta edição de "Economia do Cotidiano", o comentarista Celso Bissoli analisa uma medida importante para solucionar uma das maiores dores de cabeça de quem usa cartão de crédito: a cobrança de juros elevados no rotativo. Mas, afinal, a limitação dos juros a 100% é o ideal para resolver o problema? Ouça a conversa completa!

Novo salário mínimo no Brasil: quais os impactos no orçamento?
Economia do Cotidiano

03/01/2024 - Novo salário mínimo no Brasil: quais os impactos no orçamento?

No dia 1º de janeiro, o salário mínimo nacional passou a ser  de R$ 1.412 – R$ 92 a mais que os R$ 1.320 que estavam em vigor. Nesta edição de “Economia do Cotidiano”, o comentarista Celso Bissoli analisa o novo valor. Ouça a conversa completa!

Segunda etapa da reforma tributária: como ficam as regras do Imposto de Renda?
Economia do Cotidiano

27/12/2023 - Segunda etapa da reforma tributária: como ficam as regras do Imposto de Renda?

Nesta edição de Economia do Cotidiano, o comentarista Celso Bissoli analisa a segunda etapa da reforma tributária e as mudanças nas regras do Imposto de Renda. Um dos principais pontos de mudança poderá ser o fim da isenção para lucros e dividendos distribuídos por empresas. Ouça a conversa completa!

Aprovação da Reforma Tributária: entenda o que muda na prática
Economia do Cotidiano

20/12/2023 - Aprovação da Reforma Tributária: entenda o que muda na prática

O Congresso Nacional promulga hoje, em sessão solene, a Reforma Tributária aprovada na última sexta-feira. A cerimônia oficializa a criação de um novo sistema de impostos no país. A mudança é histórica e ocorre após quase quatro décadas de discussões sobre novos modelos tributários. O impasse que dura desde a redemocratização tem fim após uma série de negociações entre Câmara dos Deputados e Senado Federal, além da participação do Ministério da Fazenda. Nesta edição do Economia do Cotidiano, o comentarista Celso Bissoli fala sobre o assunto. Ouça a conversa completa!

O que esperar para as decisões dos juros no Brasil e nos EUA na "Super Quarta"?
Economia do Cotidiano

13/12/2023 - O que esperar para as decisões dos juros no Brasil e nos EUA na "Super Quarta"?

Nesta edição do Economia do Cotidiano, o comentarista Celso Bissoli traz como destaque a notícia que os bancos centrais brasileiro e americano anunciam nesta quarta-feira suas últimas decisões de política monetária de 2023. Os movimentos de hoje são praticamente consenso no mercado. Assim, a expectativa dos investidores reside sobre os sinais de alívio monetário para o ano que vem. O Banco Central do Brasil (BC) deve fazer nesta quarta um novo corte de 0,5 ponto percentual na taxa Selic, levando-a a 11,75% ao ano. Ouça a conversa completa!

PIB cresce 0,1% no 3° tri: o que esperar da economia em 2024
Economia do Cotidiano

06/12/2023 - PIB cresce 0,1% no 3° tri: o que esperar da economia em 2024

O Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil cresceu 0,1% no 3º trimestre de 2023 na comparação com os três meses imediatamente anteriores, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta semana. A economia brasileira passa por um processo de desaceleração, já que o saldo vem depois de a atividade crescer 1% no segundo trimestre deste ano. Em relação aos mesmos três meses de 2022, o PIB brasileiro teve alta de 2%. Este é o terceiro resultado positivo consecutivo do indicador em bases trimestrais — o IBGE revisou os números do 4º trimestre de 2022 para uma queda de 0,1%. Nesta edição do Economia do Cotidiano, o comentarista Celso Bissoli fala sobre o assunto. Ouça a conversa completa!

O que é a desoneração da folha de pagamento?
Economia do Cotidiano

29/11/2023 - O que é a desoneração da folha de pagamento?

O que é a desoneração da folha de pagamento? A medida prevê uma redução de 20% da taxa de previdência dos funcionários que será substituída por uma alíquota sobre a receita bruta da empresa. Segundo os setores que apoiam a desoneração, essa redução vai gerar mais empregos por diminuir o custo de contratação, mas será que isso realmente vai beneficiar os trabalhadores? O veto à desoneração de 17 setores pode impactar quase R$ 19 bilhões aos cofres públicos. É isso que o comentarista Celso Bissoli traz para o Economia do Cotidiano de hoje. Ouça a conversa completa!

ICMS: Estados aumentam imposto em movimento contra reforma tributária
Economia do Cotidiano

22/11/2023 - ICMS: Estados aumentam imposto em movimento contra reforma tributária

Em um movimento contra a reforma tributária, seis Estados do Sul e do Sudeste, entre eles o Espírito Santo, aumentaram a alíquota-padrão do ICMS, o imposto que incide sobre a maior parte de produtos e serviços. É este o tema de destaque que o comentarista Celso Bissoli traz para o Economia do Cotidiano de hoje. Ouça a conversa completa!

Quais pontos da reforma tributária afetam mais a economia?
Economia do Cotidiano

08/11/2023 - Quais pontos da reforma tributária afetam mais a economia?

Nesta edição de Economia do Cotidiano, o comentarista Celso Bissoli analisa quais pontos da reforma tributária mais afetam a economia. Na tarde desta quarta (8), o plenário do Senado vota uma nova proposta com ampliação de exceções. Algumas das emendas incluídas no texto incluem o tratamento diferenciado para zonas históricas, o benefício a medicamentos, a isenção a instituições científicas e cashback para botijão de gás. Ouça a conversa completa!

Censo 2022: desafios para a economia brasileira com o envelhecimento da população
Economia do Cotidiano

01/11/2023 - Censo 2022: desafios para a economia brasileira com o envelhecimento da população

Novos dados do Censo de 2022 divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que a idade mediana do brasileiro passou de 29 anos em 2010 para 35 anos em 2022. Isso significa que metade da população tem até 35 anos, e a outra metade é mais velha que isso. Em 2022, o Brasil registrou também o maior salto de envelhecimento entre dois censos desde 1940, passando a ter 55 idosos para cada 100 jovens. A tendência do país, portanto, é ter cada vez menos jovens e cada vez mais idosos — transição que aumenta os desafios para a economia brasileira. Nesta edição do Economia do Cotidiano, o comentarista Celso Bissoli fala sobre o assunto. Ouça a conversa completa!

Gasolina mais barata: como isso impacta a Selic?
Economia do Cotidiano

26/10/2023 - Gasolina mais barata: como isso impacta a Selic?

Nesta edição de Economia do Cotidiano, o comentarista Celso Bissoli analisa a queda no preço da gasolina. De que forma essa redução no valor do combustível é positiva para Selic? Ouça a conversa completa!

Salário mínimo ainda não é suficiente para gastos básicos. Qual valor que os brasileiros deveriam receber?
Economia do Cotidiano

18/10/2023 - Salário mínimo ainda não é suficiente para gastos básicos. Qual valor que os brasileiros deveriam receber?

Nesta edição de Economia do Cotidiano, o comentarista Celso Bissoli analisa se o salário mínimo é ou não suficiente para gastos básicos, como moradia, alimentação, energia elétrica, água e lazer. Afinal, qual valor os brasileiros deveriam receber? Ouça a conversa completa!

Israel e Hamas: preço do petróleo dispara e mercado teme impactos sobre a inflação
Economia do Cotidiano

11/10/2023 - Israel e Hamas: preço do petróleo dispara e mercado teme impactos sobre a inflação

No primeiro dia útil após o início da guerra entre Israel e Hamas, que teve início na madrugada de sábado (7), quando o grupo islâmico iniciou uma série de ataques contra o território israelense, o preço do petróleo subiu em todo o mundo, enquanto os mercados globais operam com grande volatilidade. Embora o Brasil não tenha nenhuma relação direta com o conflito, a economia do país também pode ser impactada, justamente pela disparada da commodity. O comentarista Celso Bissoli fala do assunto nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça a conversa completa!

O que leva ao aumento do preço do barril de petróleo? Especialista explica
Economia do Cotidiano

04/10/2023 - O que leva ao aumento do preço do barril de petróleo? Especialista explica

No mercado internacional, o preço do barril de Petróleo está quase batendo a marca de U$ 100 a unidade. Um dos motivos para o aumento do valor é a diminuição da produção do combustível fóssil pelos países que integram a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e também pelo recente crescimento da demanda pelo produto. O comentarista Celso Bissoli trata do assunto nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça a conversa completa!

Desenrola: fase dos leilões começou e a expectativa é renegociar até R$ 79 bilhões
Economia do Cotidiano

27/09/2023 - Desenrola: fase dos leilões começou e a expectativa é renegociar até R$ 79 bilhões

Na última segunda (25), começou a segunda fase do programa Desenrola, uma iniciativa do governo federal para a renegociação de créditos. Até esta quarta-feira (27), 709 credores participam de um leilão de descontos. Quem ofertar os maiores descontos será contemplado com a garantia do programa. Segundo o Ministério da Fazenda, a expectativa é de que sejam negociados quase R$ 79 bilhões de dívidas de até R$ 5 mil. O comentarista Celso Bissoli trata do assunto nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça a conversa completa!

'Super Quarta': Copom deve baixar a Selic para 12,75%
Economia do Cotidiano

20/09/2023 - 'Super Quarta': Copom deve baixar a Selic para 12,75%

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central do Brasil (BC) e o Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) anunciam, nesta quarta-feira (20), suas novas taxas de juros, decisões amplamente aguardadas pelo mercado. No Brasil, a expectativa de economistas da maior parte das instituições financeiras é que o comitê promova um corte de 0,5 ponto percentual na Selic, taxa básica de juros, que passaria de 13,25% para 12,75% ao ano. A decisão será anunciada por volta das 18h30. O comentarista Celso Bissoli trata do assunto nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça a conversa completa!

IPCA sobe em agosto, com aumento na conta de luz; entenda
Economia do Cotidiano

13/09/2023 - IPCA sobe em agosto, com aumento na conta de luz; entenda

Nesta edição do Economia do Cotidiano, o comentarista Celso Bissoli traz como destaque a notícia que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), indicador considerado a inflação oficial do país, subiu 0,23% em agosto, segundo dados divulgados nesta terça-feira (12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O indicador voltou a acelerar em relação ao mês anterior, puxado desta vez por um aumento da energia elétrica residencial (4,59% no mês). Em junho, o IPCA fechou com alta de 0,12%. Já em agosto de 2022, o país havia registrado deflação de 0,36%, na esteira da desoneração de combustíveis.  A energia elétrica carrega o aumento dos preços monitorados neste mês. Em agosto, todas as áreas de abrangência do IBGE mostram alta nas contas de luz. O maior ajuste veio de Vitória, com alta de 9,64%. Em seguida, Belém (8,84%) e Goiânia (7,05%) fazem o pódio de maiores aumentos. Mas a cesta também foi influenciada pelo diesel. O combustível teve alta de 8,54% no mês, após mais um reajuste de preços por parte da Petrobras nas refinarias. Ouça a conversa completa!

Câmara aprova projeto que limita juros do cartão de crédito; entenda
Economia do Cotidiano

06/09/2023 - Câmara aprova projeto que limita juros do cartão de crédito; entenda

A Câmara dos Deputados aprovou na terça-feira (5) projeto de lei que remete ao Conselho Monetário Nacional (CMN) a fixação de limites para os juros do cartão de crédito e cria o programa Desenrola Brasil de refinanciamento de dívidas pessoais. A proposta será enviada ao Senado. O crédito rotativo do cartão de crédito é acionado quando o cliente não paga integralmente a fatura do cartão. A sobra entra, então, na modalidade conhecida como rotativo. Segundo dados do Banco Central, a inadimplência do crédito atinge cerca de 50% das operações. Os juros, com taxa média anual acima dos 400%, são considerados abusivos por especialistas. O comentarista Celso Bissoli fala do assunto nesta edição do Economia do CotidianoOuça a conversa completa!

Milionários pagam menos imposto de renda que professores, médicos e policiais, mostra estudo
Economia do Cotidiano

30/08/2023 - Milionários pagam menos imposto de renda que professores, médicos e policiais, mostra estudo

Contribuintes milionários pagam no Brasil alíquotas menores de imposto de renda do que profissionais de renda média e alta, mostra um levantamento inédito realizado pelo Sindifisco Nacional, sindicato que representa os auditores-fiscais da Receita Federal, a partir de dados do Imposto de Renda Pessoa Física de 2022 (ano calendário 2021). Segundo esses dados, contribuintes que declararam em 2021 ganhos totais acima de 160 salários mínimos (R$ 2,1 milhões no ano, ou R$ 176 mil por mês) pagaram, em média, uma alíquota efetiva de Imposto de Renda (IR) de menos de 5,5%. É uma taxa menor, por exemplo, do que pagaram professores de ensino fundamental (8,1%), enfermeiros (8,8%), bancários (8,6%) ou assistentes sociais (8,8%) — profissionais que, na média, declararam rendimentos totais (soma dos salários e outros rendimentos) abaixo de R$ 94 mil naquele ano (menos de R$ 8 mil ao mês). Nesta edição do Economia do Cotidiano, o comentarista Celso Bissoli fala do assunto. Ouça a conversa completa!

Câmara aprova arcabouço fiscal; saiba como vai funcionar o novo regime para as contas públicas
Economia do Cotidiano

23/08/2023 - Câmara aprova arcabouço fiscal; saiba como vai funcionar o novo regime para as contas públicas

Nesta edição do Economia do Cotidiano, com o comentarista Celso Bissoli, o tema em destaque é o arcabouço fiscal. Desenhado pela equipe do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, com a participação de técnicos de outras pastas, como as de Planejamento e Gestão, o novo arcabouço fiscal foi aprovado na Câmara 379 votos a favor e 64 contrários, e vai agora para a sanção presidencial. O conjunto de regras vai permitir que o governo tenha recursos para programas sociais e para manter funcionando a máquina pública sem que haja um descontrole de gastos e um excesso de endividamento. Ouça a conversa completa!

Rotativo do cartão está na mira do BC para reduzir os juros da modalidade
Economia do Cotidiano

17/08/2023 - Rotativo do cartão está na mira do BC para reduzir os juros da modalidade

O governo federal e o Banco Central do Brasil (BC) têm conversado com bancos e entidades do varejo em busca de alternativas para substituir o rotativo do cartão de crédito — que ocorre quando o cliente não paga o valor total da fatura e joga a dívida para o mês seguinte. O rotativo é a modalidade de crédito mais cara do país, com juros chegam a 437,3% ao ano, e tem sido alvo frequente de críticas do governo. Este é o tema em destaque nesta edição do Economia do Cotidiano, com o comentarista Celso Bissoli. 

Drex: entenda o que é o real digital lançado pelo Banco Central
Economia do Cotidiano

09/08/2023 - Drex: entenda o que é o real digital lançado pelo Banco Central

O Banco Central (BC) anunciou na segunda-feira (7) o Drex, o nome oficial do real digital do Brasil. Cada letra do nome é referente a uma característica da ferramenta. Com previsão de lançamento até o final de 2024, o real digital será uma versão da moeda brasileira, que poderá ser convertida para qualquer outra forma de pagamento e também usada para transações do dia a dia. Mas o que é o Drex e o que muda na vida das pessoas? Ouça a análise do comentarista Celso Bissoli nesta edição do Economia do CotidianoOuça a conversa completa!

Banco Central deve baixar juros pela primeira vez em três anos
Economia do Cotidiano

03/08/2023 - Banco Central deve baixar juros pela primeira vez em três anos

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central se reúne nesta quarta-feira (2) e deve iniciar o ciclo de corte nos juros básicos da economia brasileira. Se confirmado, esse será o primeiro corte dos juros em três anos. A última queda aconteceu em agosto de 2020, em meio à fase mais aguda da pandemia da Covid-19, quando a taxa Selic caiu de 2,5% para 2% ao ano (o nível mais baixo da história). Tema para o comentarista Celso Bissoli, nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça a conversa completa!

Desenrola começou a valer nesta semana. O que esperar do programa?
Economia do Cotidiano

20/07/2023 - Desenrola começou a valer nesta semana. O que esperar do programa?

O programa para renegociação de dívidas, o "Desenrola Brasil", começou na segunda-feira (17). A primeira fase dará prioridade para dívidas bancárias, como as de cartão de crédito. O programa será dividido nas faixas 1 e 2. As pessoas com renda mensal de até dois salários mínimos ou inscritas no Cadastro Único (CadÚnico) fazem parte da faixa 1 do Desenrola. Dívidas de até R$ 5 mil, feitas entre 1º de janeiro de 2019 e 31 de dezembro de 2022, poderão ser renegociadas. Nesta edição do Economia do Cotidiano, o comentarista Celso Bissoli explica o que esperar do programa. Ouça a conversa completa!

Por dentro da Reforma Tributária: o que é o 'imposto do pecado'
Economia do Cotidiano

13/07/2023 - Por dentro da Reforma Tributária: o que é o 'imposto do pecado'

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que institui a Reforma Tributária foi aprovada na última sexta-feira (7) pela Câmara dos Deputados por 375 votos a favor e 113 contra. Agora, o texto segue para aprovação do Senado Federal e, caso sofra alguma alteração, voltará para a Câmara para ser votado mais uma vez. Um dos pontos em destaques no texto é o "imposto do pecado” sobre produtos nocivos à saúde e ao meio ambiente. O tributo pode ser cobrado já no período de transição da reforma. A ideia é desestimular o consumo de produtos como cigarro e álcool. O comentarista Celso Bissoli trata do assunto nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça a conversa completa!

Como a contagem da população pelo IBGE impacta na economia
Economia do Cotidiano

06/07/2023 - Como a contagem da população pelo IBGE impacta na economia

A população contabilizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) é um dos critérios usados para calcular quanto dinheiro a União deve transferir a determinado município. Dados do Censo 2022, divulgados na última semana mostram que o Brasil tem 203.062.512 habitantes. Os dados do Censo, que incluem o número de habitantes de cada cidade, são essenciais para o desenho e manutenção de políticas públicas, além de servirem de parâmetro para várias obrigações do estado, como o repasse de receitas para estados e municípios. A transferência de recursos da União para governos estaduais e para as prefeituras está prevista na Constituição e se explica pelo regime tributário brasileiro. O comentarista Celso Bissoli trata do assunto nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça a conversa completa!

Juro do cartão de crédito rotativo sobe para 455% ao ano
Economia do Cotidiano

29/06/2023 - Juro do cartão de crédito rotativo sobe para 455% ao ano

A taxa média de juros cobrada pelos bancos nas operações com cartão de crédito rotativo subiu de 447,3% ao ano, em abril, para 455,1% ao ano em maio, informou na quarta-feira (28) o Banco Central. Segundo a instituição, esse é o maior patamar em seis anos. Em março de 2017, a taxa estava em 490% ao ano, acima da atual. O crédito rotativo do cartão de crédito é acionado por quem não pode pagar o valor total da fatura na data do vencimento. Quem explica é Celso Bissoli nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça a conversa completa!

Mesmo com cenário mais favorável, BC não deve baixar juros; entenda
Economia do Cotidiano

22/06/2023 - Mesmo com cenário mais favorável, BC não deve baixar juros; entenda

O Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central se reúne nesta semana para discutir os juros (Selic), hoje em 13,75% ao ano, e é esperada uma manutenção da taxa, sem corte neste mês. Mas por quê? Quem explica é Celso Bissoli nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça a conversa completa!

Desenrola Brasil: os prós e contras do programa de renegociação de dívidas
Economia do Cotidiano

15/06/2023 - Desenrola Brasil: os prós e contras do programa de renegociação de dívidas

O Ministério da Fazenda lançou o Desenrola Brasil. O programa é voltado para a renegociação de dívidas e, segundo as estimativas do governo, tem potencial para tirar até 70 milhões de brasileiros do vermelho. Serão contempladas as dívidas de famílias com renda de até dois salários mínimos (R$ 2.640) ou que estejam inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), no valor de até R$ 5 mil e que tenham sido contraídas pelos devedores até o fim de 2022. Além disso, qualquer credor que deseje participar do Desenrola deverá abonar dívidas que estejam em aberto no valor de até R$ 100. O comentarista Celso Bissoli fala do assunto nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça a conversa completa!

Salário mínimo deveria ser de R$ 6.652,09, diz Dieese; entenda a conta
Economia do Cotidiano

07/06/2023 - Salário mínimo deveria ser de R$ 6.652,09, diz Dieese; entenda a conta

O salário mínimo para suprir as necessidades de uma família de quatro pessoas em maio deveria ter sido de R$ 6.652,09, segundo levantamento do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos). Valor é equivalente a 5,04 vezes o salário mínimo atual, de R$ 1.320. Houve ligeira queda em relação a maio do ano passado, quando o salário mínimo deveria ter sido de R$ 6.535,40 — 5,40 vezes o valor vigente na época, de R$ 1.212. Para fazer a conta, o Dieese considera o preço de alimentos básicos em 17 capitais brasileiras e a Constituição, que diz que o salário mínimo deve ser suficiente para suprir as despesas de um trabalhador e da família dele com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência. O comentarista Celso Bissoli trata do assunto nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça a conversa completa!

ICMS sobre gasolina muda nesta semana; entenda os efeitos à economia
Economia do Cotidiano

01/06/2023 - ICMS sobre gasolina muda nesta semana; entenda os efeitos à economia

Os estados vão fazer mudanças no formato de cobrança do ICMS sobre a gasolina a partir desta quinta-feira (1º). A nova medida deve elevar o preço médio do litro do combustível no Brasil (veja mais abaixo), segundo estimativas de consultorias. O tributo estadual passará a ser cobrado com uma alíquota fixa (em reais) de R$ 1,22 por litro a partir de quinta. O valor é válido para todos os estados. Até esta esta quarta-feira (31), o imposto era calculado em uma porcentagem do preço, que varia de 17% a 23%, dependendo do estado. Tema para Celso Bissoli, nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça a conversa completa!

Como ficou o novo arcabouço fiscal aprovado na Câmara
Economia do Cotidiano

25/05/2023 - Como ficou o novo arcabouço fiscal aprovado na Câmara

A Câmara dos Deputados aprovou o texto-base do novo arcabouço fiscal na noite de terça-feira (23). Em linhas gerais, a proposta substitui o "teto de gastos". O projeto, enviado pelo governo, sofreu alterações do relator Cláudio Cajado (PP-AL). Os deputados ainda votarão destaques que poderão alterar o texto nesta quarta-feira (24). Após a conclusão da votação na Câmara, o texto seguirá para análise no Senado. O arcabouço fiscal limita os gastos do governo e coloca regras para o crescimento das despesas nos próximos anos. Celso Bissoli explica tudo sobre o tema nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça a conversa completa!

A gasolina vai ficar mais barata? Entenda a nova política de preços da Petrobras
Economia do Cotidiano

18/05/2023 - A gasolina vai ficar mais barata? Entenda a nova política de preços da Petrobras

O preço dos combustíveis deve variar menos com a nova política de preços da Petrobras, mas isso não significa que ele vai ficar mais barato necessariamente, avaliam especialistas. A estatal anunciou na terça-feira (16) a mudança nas regras, que desde 2016 seguiam de perto as oscilações do valor do petróleo no mercado internacional. Mas o que de fato vai mudar? O preço para o consumidor final vai realmente ficar menor? Quem explica é Celso Bissoli nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça a conversa completa!

Brasil tem o maior juro real do mundo: o que isso significa e como impacta o seu bolso
Economia do Cotidiano

10/05/2023 - Brasil tem o maior juro real do mundo: o que isso significa e como impacta o seu bolso

Na semana passada, o Comitê de Política Monetária (Copom) decidiu manter a taxa Selic em 13,75% ao ano. Este é o maior patamar da taxa básica de juros desde janeiro de 2017, onde a Selic está estacionada desde agosto. O Banco Central afirma que a inflação no país ainda segue alta, sendo que as projeções futuras seguem desancoradas. Com isso, o Brasil segue na liderança dos países com o maior juro real do mundo, na faixa de 6,9% ao ano, segundo levantamento elaborado pela gestora Infinity Asset. Em seguida, vem o México, com a taxa em 6,05%, e o Chile, em 4,92%. Tema para Celso Bissoli nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça a conversa completa!

Reajuste do salário mínimo vai impactar mais de 25% da população
Economia do Cotidiano

03/05/2023 - Reajuste do salário mínimo vai impactar mais de 25% da população

O reajuste do salário mínimo vai impactar direta e indiretamente o orçamento de 25,4% da população, de acordo com o Dieese, que tomou por base a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 2021, para fazer o cálculo. São 54,075 milhões de brasileiros que ganham mais quando há reajuste do salário mínimo. No domingo (30), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou o reajuste para o mínimo, que passa de R$ 1.302 para R$ 1.320. A fórmula de correção que valerá será a que prevalecia até 2019, a última vez que o piso teve reajuste real (acima da inflação): inflação do ano anterior e a variação do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos antes. De 2020 a 2022, o piso nacional foi corrigido apenas pela inflação, o que provocou perda do poder de compra do mínimo, pela aceleração da inflação. Tema para análise do comentarista Celso Bissoli, nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça a conversa completa!

'Caixa-preta' das renúncias tributárias: governo tenta recuperar receitas
Economia do Cotidiano

26/04/2023 - 'Caixa-preta' das renúncias tributárias: governo tenta recuperar receitas

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, voltou a defender o combate às renúncias fiscais e aos "ralos que se abriram para drenar os recursos públicos", a fim de arrecadar os cerca de R$ 150 bilhões necessários para conseguir deixar em pé o novo arcabouço fiscal — o conjunto de regras encaminhado ao Congresso para evitar o aumento descontrolado da dívida pública. O chefe da equipe econômica do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) prometeu abrir a "caixa preta" das renúncias e incentivos fiscais, dando maior transparência sobre quem são os maiores beneficiários das isenções. Ele reforçou que "meia dúzia" fazem lobbies "ilegítimos" no Congresso e no Judiciário e provocam perdas de cerca de R$ 600 bilhões aos cofres públicos. Este é o tema em destaque nesta edição do Economia do Cotidiano, com Celso Bissoli. Ouça a conversa completa!

As polêmicas em torno da taxação das compras até 50 dólares
Economia do Cotidiano

19/04/2023 - As polêmicas em torno da taxação das compras até 50 dólares

O governo Lula (PT) decidiu manter a isenção para compras internacionais de até US$ 50 após repercussão negativa da proposta. Lula convocou o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, e integrantes da equipe econômica na noite de ontem para pressionar pelo recuo. O recuo foi anunciado nesta terça-feira (18) por Haddad. O ministro disse que Lula pediu que a questão seja resolvida administrativamente, sem o fim da isenção que existe atualmente para encomendas de transações entre pessoas físicas no valor de até US$ 50. Na prática, a mudança na regra afetaria gigantes asiáticas, como Shopee, AliExpress e Shein. Haddad afirmou que o governo vai reforçar a fiscalização. Será criado um grupo para estudar práticas internacionais contra a fraude. Mudar regra poderia prejudicar pessoas que agem de boa-fé, disse Haddad. Tema para Celso Bissoli, nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça a conversa completa!

Nova Rota da Seda: o que Brasil ganha ou perde com o plano trilionário chinês
Economia do Cotidiano

13/04/2023 - Nova Rota da Seda: o que Brasil ganha ou perde com o plano trilionário chinês

A possível aproximação do Brasil ao controverso e ambicioso plano de investimentos em infraestrutura da China conhecido como "Nova Rota da Seda" está no centro das negociações entre diplomatas brasileiros e chineses às vésperas da chegada do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao país asiático. De acordo com negociadores brasileiros, embora os chineses sempre acenem com o assunto nas trocas diplomáticas, dessa vez eles exerceram um pouco mais de pressão sobre o lado brasileiro por uma adesão. Tema para o comentarista Celso Bissoli nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça a conversa completa!

O que os especialistas avaliam sobre o arcabouço fiscal do governo federal
Economia do Cotidiano

06/04/2023 - O que os especialistas avaliam sobre o arcabouço fiscal do governo federal

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, anunciou no último dia 30 o novo arcabouço fiscal, ou seja, as novas regras fiscais que vão pautar o governo federal a administrar as contas públicas e manter responsabilidade fiscal em seus gastos. O anúncio era muito aguardado porque deve sinalizar o compromisso do governo com os gastos públicos e afetar, por exemplo, decisões do Banco Central (BC) sobre a taxa básica de juros, que tem sido motivo de atrito entre a gestão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o BC. Tema para o comentarista Celso Bissoli, nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça a conversa completa!

Itens como arroz, feijão e cebola sobem até 131% e não devem dar trégua
Economia do Cotidiano

30/03/2023 - Itens como arroz, feijão e cebola sobem até 131% e não devem dar trégua

Vilões da inflação em 2022, os preços dos alimentos perderam fôlego no início do ano, e a carne ficou mais barata pela primeira vez em 15 meses. Mas isso não significa que a luta para encher o carrinho no supermercado terá uma trégua até o fim do ano. Desde o início da pandemia, boa parte dos produtos básicos passou por uma escalada de preços. E não dá sinais de que vá sair deste patamar, o que mantém o orçamento das famílias sob pressão. A cesta do café da manhã disparou: as frutas acumulam alta de 67,72%, o queijo subiu 50,28% no período, o pão aumentou 36% e nem mesmo o café passou incólume desse movimento, com alta de 39% no período. Esse é o tema em destaque nesta edição do Economia do Cotidiano, com o comentarista Celso Bissoli. Ouça a conversa completa!

Quanto custa criar um filho até os 18 anos no Brasil?
Economia do Cotidiano

22/03/2023 - Quanto custa criar um filho até os 18 anos no Brasil?

O gasto com a criação de um filho no Brasil não deixa de ser alto. Um levantamento construído com base nos dados de classe de renda do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) aponta um gasto médio de 30% da renda das famílias com os filhos. A lista de custos considera, por exemplo, alimentação, roupas, lazer, educação, saúde e parte das despesas comuns como aluguel.? A quantia varia de acordo com faixa de renda, mas chega na casa dos milhões mesmo em famílias de classe média. ?Tema para Celso Bissoli, nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça a conversa completa!

Como quebra dos bancos americanos SVB e Signature Bank pode afetar o Brasil?
Economia do Cotidiano

16/03/2023 - Como quebra dos bancos americanos SVB e Signature Bank pode afetar o Brasil?

Nos últimos dias as atenções se voltaram para o mercado financeiro com a falência de dois bancos americanos em um intervalo de três dias. Na sexta-feira (10), o Silicon Valley Bank foi tomado por controladores e teve a falência decretada quando o banco se viu incapaz de devolver o dinheiro depositado após uma corrida de clientes para fazer saques. No domingo, outro banco que estava prestes a entrar em colapso, o Signature Bank, também foi tomado por controladores. O SVB era o 16º maior banco dos EUA e um dos principais bancos usados por empresas de tecnologia e startups, que floresceram nos EUA no chamado Vale do Silício. Nesta edição do Economia do Cotidiano, o comentarista Celso Bissoli analisa o assunto. Ouça a conversa completa!

Poupança tem retirada de R$ 11,5 bilhões em fevereiro, maior valor para o mês desde 1995
Economia do Cotidiano

08/03/2023 - Poupança tem retirada de R$ 11,5 bilhões em fevereiro, maior valor para o mês desde 1995

As retiradas nas cadernetas de poupança superaram os depósitos em R$ 11,51 bilhões em fevereiro, informou nesta segunda-feira (6) o Banco Central. Foi a maior retirada líquida (acima do volume de depósitos) para meses de fevereiro já registrada pelo BC. Até então, a maior saída de recursos para esse mês havia sido registrada em 2016 (-R$ 6,63 bilhões). A série histórica da poupança tem início em janeiro de 1995. Tema para essa edição do Economia do Cotidiano, com Celso Bissoli. Ouça a conversa completa!

Brasil volta a ter impostos sobre combustíveis, e gasolina fica mais cara para consumidor
Economia do Cotidiano

01/03/2023 - Brasil volta a ter impostos sobre combustíveis, e gasolina fica mais cara para consumidor

O ministro da Fazenda formalizou na terça-feira (28) o fim parcial da isenção de impostos nos combustíveis. Na prática, isso significa que os combustíveis ficam mais caros para os consumidores. Na gasolina, o imposto que volta a ser cobrado é de R$ 0,47 por litro. Mas, com os descontos da Petrobras, o impacto será de R$ 0,34 no preço da gasolina. No etanol, o imposto será de R$ 0,02, e o ministro descreveu o valor como simbólico. Nesta edição do Economia do Cotidiano, o comentarista Celso Bissoli explica sobre a volta dos impostos. Ouça a conversa completa!

Os impactos da crise da Americanas no mercado
Economia do Cotidiano

23/02/2023 - Os impactos da crise da Americanas no mercado

O pedido de recuperação judicial da Americanas registra R$ 119,6 milhões a serem pagos à classe 1. O valor engloba 321 trabalhadores e entidades, segundo dados do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos). Nesta edição do Economia do Cotidiano, o comentarista Celso Bissoli explica os impactos da crise da Americanas no mercado. Ouça a conversa completa!

Governo propõe ampliar faixa de isenção do IR para até dois salários mínimos. Qual o impacto na economia?
Economia do Cotidiano

15/02/2023 - Governo propõe ampliar faixa de isenção do IR para até dois salários mínimos. Qual o impacto na economia?

Nesta edição do Economia no Cotidiano, o comentarista Celso Bissoli explica o que muda para o cenário econômico brasileiro com a mudança proposta pelo governo de ampliar a faixa de isenção do Imposto de Renda. A ideia é que fiquem fora da obrigatoriedade aqueles que recebem até dois salários mínimos, um valor equivalente a R$ 2.604. Atualmente, estão isentos do pagamento apenas aqueles que recebem até R$ 1.903,38. O que muda com a proposta? Ouça a conversa completa!

A relação entre Lula e o Banco Central: quais os interesses e o que pode resultar?
Economia do Cotidiano

09/02/2023 - A relação entre Lula e o Banco Central: quais os interesses e o que pode resultar?

O presidente Lula tem feito críticas ao Banco Central e à autonomia da instituição nos últimos dias. Na avaliação do presidente, o país vai ter dificuldade para crescer com a taxa básica de juros mantida em 13,75%. Para ministros e técnicos do governo, no entanto, as críticas estão acima do tom e podem atrapalhar o andamento do trabalho. Nesta edição do Economia do Cotidiano, o comentarista Celso Bissoli explica o que acontece na relação entre Lula e o BC. Quais são os interesses e o que as críticas podem gerar no cenário econômico? Ouça a conversa completa!

Mercado em alerta: entenda o que é a "superquarta" dos bancos centrais
Economia do Cotidiano

01/02/2023 - Mercado em alerta: entenda o que é a "superquarta" dos bancos centrais

O primeiro dia de janeiro marca a "superquarta" com decisões no Brasil e nos Estados Unidos que afetam a economia mundial. Na tarde desta quarta-feira, o Fed, Banco Central dos Estados Unidos, divulga a taxa de juros norte-americana. No Brasil, a expectativa é pelo fim da reunião do Copom, do Banco Central brasileiro. O mercado tem divulgado projeções de alta nos preços o que deve obrigar o BC a manter a Selic em patamares elevados. Por que a "superquarta" é importante para a economia mundial? Qual a expectativa dos economistas? Tema para Celso Bissoli nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça a conversa completa!

O que significa a proposta de moeda comum entre Brasil e Argentina?
Economia do Cotidiano

25/01/2023 - O que significa a proposta de moeda comum entre Brasil e Argentina?

A possibilidade de criação de uma moeda comum de Brasil e Argentina para transações comerciais virou um dos principais assuntos da visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao país vizinho — a sua primeira viagem internacional desde que tomou posse no começo do mês. "Decidimos avançar nas discussões sobre uma moeda sul-americana comum, que possa ser usada tanto para os fluxos financeiros como comerciais, reduzindo os custos operacionais e nossa vulnerabilidade externa", afirma uma carta conjunta divulgada antes do encontro entre Lula e o presidente argentino, Alberto Fernández. Em discurso durante o encontro, Lula reforçou a ideia. "Por que não tentar criar uma moeda comum como se tentou entre os países dos Brics? Acho que, com o tempo, isso vai acontecer. E acho que é necessário que aconteça." Tema para Celso Bissoli, nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça a conversa completa!

A crise nas Americanas e os impactos no mercado financeiro
Economia do Cotidiano

18/01/2023 - A crise nas Americanas e os impactos no mercado financeiro

Pelo menos mais de mil fundos de investimento, entre aqueles de ações, renda fixa, e de investimentos imobiliários, podem ser atingidos com a crise das Americanas. As ações da Americanas despencaram quase 80% na bolsa de valores na última quinta-feira (12), depois que a empresa publicou comunicado em que diz que foram identificadas “inconsistências em lançamentos contábeis” no balanço, em valor que chega a R$ 20 bilhões. Tema para Celso Bissoli nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça a conversa completa!

Inflação deve ficar acima da meta em 2023; especialista explica
Economia do Cotidiano

11/01/2023 - Inflação deve ficar acima da meta em 2023; especialista explica

O provável retorno da cobrança de tributos federais em produtos desonerados no ano passado, como os combustíveis, deve manter a inflação brasileira acima da meta em 2023, afirmam economistas. A meta de inflação estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) para este ano é de 3,25%, com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual (p.p.), para cima ou para baixo. Na terça-feira (10), dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontaram que o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA, a inflação oficial do país) ficou em 0,62% em dezembro. Em 2022 como um todo, o indicador ficou em 5,79% — esse foi o 4º ano consecutivo em que os preços ficam acima do teto da meta. Tema para Celso Bissoli, nesta edição do "Economia do Cotidiano". Ouça a conversa completa!

Governo prorroga desoneração de combustíveis; entenda os impactos
Economia do Cotidiano

04/01/2023 - Governo prorroga desoneração de combustíveis; entenda os impactos

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) decidiu prorrogar a isenção de tributos federais sobre os combustíveis (PIS/Cofins e Cide) e assinou, no último domingo (1º) uma Medida Provisória (MP) que renovou a renúncia fiscal sobre a gasolina por dois meses. As medidas foram adotadas em 2022 pelo atual presidente, Jair Bolsonaro (PL), e venceriam no sábado (31), véspera da posse presidencial. Tema para o comentarista Celso Bissoli, nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça a conversa completa!

PEC da Transição: o que mudou no projeto e quais os impactos na economia
Economia do Cotidiano

21/12/2022 - PEC da Transição: o que mudou no projeto e quais os impactos na economia

Por 331 votos a favor e 168 contrários, a Câmara dos Deputados aprovou em primeiro turno o texto-base a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da Transição. A matéria visa a garantir recursos para programas sociais no Orçamento da União de 2023, como a continuidade do pagamento do Auxílio Brasil de R$ 600, que voltará a ser chamado de Bolsa Família, e o aumento real do salário mínimo a partir de janeiro. Nesta edição do Economia do Cotidiano, Celso Bissoli explica o que mudou no projeto e quais os impactos para a economia. Ouça a conversa completa!

Inadimplência entre os que têm menor renda é a maior da série histórica
Economia do Cotidiano

07/12/2022 - Inadimplência entre os que têm menor renda é a maior da série histórica

Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor divulgada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) mostra que 30,3% das famílias brasileiras têm alguma dívida em atraso, pois não conseguiram pagá-la dentro do vencimento. Em um ano, a inadimplência avançou 4,2 pontos percentuais, atingindo principalmente os que têm menor renda. Entre os consumidores com até 10 salários de renda mensal, 34,1% atrasaram dívidas, a maior proporção da série histórica, iniciada em 2010. Este é o tema em destaque nesta edição do Economia do Cotidiano, com Celso Bissoli. Ouça a conversa completa!

A PEC da Transição e seus impactos na economia brasileira
Economia do Cotidiano

24/11/2022 - A PEC da Transição e seus impactos na economia brasileira

Aliados do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) apresentam oficialmente, a “PEC da Transição”, proposta de Emenda à Constituição que abre espaço no Orçamento de 2023 para promessas de campanha do petista, especialmente o Bolsa Família de R$ 600. Quais os impactos da PEC à economia brasileira? Nesta edição do Economia do Cotidiano, com Celso Bissoli. Ouça a conversa completa!

13º salário pode injetar R$ 250 bilhões na economia em 2022
Economia do Cotidiano

16/11/2022 - 13º salário pode injetar R$ 250 bilhões na economia em 2022

O pagamento do 13º salário pode injetar R$ 250 bilhões na economia brasileira neste ano, quase 2,6% do Produto Interno Bruto (PIB) do país, segundo dados do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). O 13º salário é um benefício trabalhista criado em 1962, pela Lei 4.090, que é pago aos trabalhadores do mercado formal (inclusive aos empregados domésticos com registro em carteira); a aposentados; aos beneficiários da Previdência Social; e aos beneficiários de pensão da União e dos estados e municípios. Tema para Celso Bissoli, nesta edição do Economia e Negócios. Ouça a conversa completa!

Os desafios na economia para o presidente eleito e o que já indica a transição
Economia do Cotidiano

10/11/2022 - Os desafios na economia para o presidente eleito e o que já indica a transição

O que esperar para a economia brasileira no próximo ano e o que já é indicado como prioridade pela equipe de transição do presidente eleito, Lula? Tema para Celso Bissoli, nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça a conversa completa!

O cenário e desafios na economia para o presidente a partir de 2023
Economia do Cotidiano

26/10/2022 - O cenário e desafios na economia para o presidente a partir de 2023

Nesta edição do Economia do Cotidiano, Celso Bissoli trás quais serão os principais desafios do presidente que será eleito no próximo domingo (30), na área da economia. A partir de 2023, o que pode acontecer? Ouça a conversa completa!

Prévia do PIB: Banco Central indica tombo de 1,13% na economia em agosto
Economia do Cotidiano

19/10/2022 - Prévia do PIB: Banco Central indica tombo de 1,13% na economia em agosto

O Índice de Atividade Econômica (IBC-BR) do Banco Central, considerado a "prévia" do Produto Interno Bruto (PIB), registrou retração de 1,13% em agosto, na comparação com julho, informou a instituição nesta segunda-feira (17). O resultado foi calculado após ajuste sazonal, um tipo de "compensação" para comparar períodos diferentes. Tema para Celso Bissoli, nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça a conversa completa!

Opep quer cortar produção para valorizar petróleo; entenda
Economia do Cotidiano

05/10/2022 - Opep quer cortar produção para valorizar petróleo; entenda

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (Opep+) deve considerar, na quarta-feira, seu maior corte de produção desde o início da pandemia para ajudar a limitar a queda dos preços do petróleo, uma medida que pode pressionar o crescimento econômico global. O cartel e aliados, liderados pela Rússia, estão avaliando uma redução de mais de 1 milhão de barris por dia, disseram delegados do grupo. Preocupações com a desaceleração da economia global arrastaram os preços do petróleo para baixo em seu ritmo mais rápido desde que a pandemia de covid-19 começou no início de 2020, levando a Opep+ a considerar maneiras de sustentar o preço da commodity. Tema para Celso Bissoli, nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça a conversa completa!

'Super Quarta': dia de decisão de bancos centrais dos EUA e Brasil
Economia do Cotidiano

21/09/2022 - 'Super Quarta': dia de decisão de bancos centrais dos EUA e Brasil

Esta quarta-feira (21) é mais uma Super Quarta, dia em que os bancos centrais do Brasil e dos Estados Unidos decidem as suas taxas básicas de juros. As decisões impactam a vida financeira dos brasileiros e dos norte-americanos de duas formas: no custo do crédito e no rendimento das aplicações financeiras de renda fixa. Tema para Celso Bissoli, nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça a conversa completa!

Corte de imposto sobre gasolina no Brasil leva usinas a produzirem mais açúcar que etanol
Economia do Cotidiano

14/09/2022 - Corte de imposto sobre gasolina no Brasil leva usinas a produzirem mais açúcar que etanol

A decisão do governo federal de cortar drasticamente os impostos sobre combustíveis, principalmente a gasolina, deve levar as usinas a evitar o biocombustível e se concentrar fortemente no açúcar. Este é o tema do Economia do Cotidiano, com Celso Bissoli. Especialistas em açúcar e etanol disseram que os lucros com as vendas de etanol de cana caíram tanto em comparação com os do açúcar que as usinas brasileiras, que têm flexibilidade para produzir mais de um ou outro, vão mudar o máximo possível para a produção de açúcar à medida que a safra entrar na segunda etapa.Ouça a conversa completa!

Contas públicas registram superávit de R$ 20,4 bi em julho, recorde para o mês
Economia do Cotidiano

31/08/2022 - Contas públicas registram superávit de R$ 20,4 bi em julho, recorde para o mês

Nesta edição do Economia do Cotidiano, Celso Bissoli traz como destaque a notícia de que as contas do setor público consolidado registraram superávit primário de R$ 20,44 bilhões em julho deste ano, informou o Banco Central nesta quarta-feira (31). O superávit primário acontece quando as receitas com impostos ficam acima das despesas, desconsiderando os juros da dívida pública. Quando acontece o contrário, há déficit. O resultado engloba o governo federal, os estados, municípios e as empresas estatais. Ouça a conversa completa!

Boletim Focus: mercado reduz estimativa de inflação para 6,8% neste ano
Economia do Cotidiano

24/08/2022 - Boletim Focus: mercado reduz estimativa de inflação para 6,8% neste ano

Nesta edição do Economia do Cotidiano, Celso Bissoli traz como destaque as mais recentes informações trazidas no Boletim Focus desta semana. Os economistas do mercado financeiro reduziram de 7,02% para 6,82% a estimativa de inflação para este ano. A informação consta do relatório "Focus", divulgado na segunda-feira (22) pelo Banco Central. Trata-se da oitava queda seguida da estimativa de inflação para 2022. Ouça a conversa completa!

4 em cada 10 famílias não conseguiram pagar todas as contas entre abril e junho
Economia do Cotidiano

17/08/2022 - 4 em cada 10 famílias não conseguiram pagar todas as contas entre abril e junho

Enquanto 8 em cada 10 famílias brasileiras se preocuparam com sua capacidade de pagar contas e empréstimos integralmente, 41% de fato não conseguiram arcar com todas as dívidas e contas e deixaram pelo menos um compromisso financeiro para trás. A fatura do cartão de crédito foi o que mais preocupou os entrevistados. Os dados são referentes ao segundo trimestre do ano, entre abril e junho, e foram colhidos pela pesquisa Consumer Pulse, feita pela empresa de informações TransUnion. Além do aumento dos preços, muitas famílias sofreram perda de renda no último trimestre. Quase 4 em cada 10 lares passaram a ter menos dinheiro do que tinham, principalmente por perdas de emprego ou redução de salário. Tema para Celso Bissoli, nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça a conversa completa!

Auxílio pode reduzir pobreza, mas conta para mais pobres virá depois, alerta FGV
Economia do Cotidiano

10/08/2022 - Auxílio pode reduzir pobreza, mas conta para mais pobres virá depois, alerta FGV

O governo federal iniciou nesta semana o pagamento de uma série de benefícios sociais que pretende colocar dinheiro na mão das famílias mais pobres do país, além de um auxílio de R$ 1.000 para caminhoneiros e taxistas. Mas, na visão do diretor do FGV Social e fundador do Centro de Políticas Sociais (FGV Social/CPS), Marcelo Neri, essas medidas devem reduzir a pobreza apenas até o fim do ano, quando a maior parte das ações realizadas a partir da "PEC das bondades" diminui ou acaba. Tema para Celso Bissoli, nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça a conversa completa!

Banco Central deve elevar a taxa básica de juros a 13,75%
Economia do Cotidiano

03/08/2022 - Banco Central deve elevar a taxa básica de juros a 13,75%

A primeira sessão do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, com a análise de conjuntura, começou nesta terça-feira (2), estendendo-se pela tarde de hoje e pela manhã de quarta-feira (3). O presidente do banco Central, Roberto Campos Neto, e os oito diretores da instituição têm mais uma rodada de discussões antes de indicarem o novo patamar da Selic (a taxa básica de juros), atualmente em 13,25% ao ano. Tema para Celso Bissoli, nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça a conversa completa!

IPCA-15: os itens que mais mais subiram no indicador econômico
Economia do Cotidiano

27/07/2022 - IPCA-15: os itens que mais mais subiram no indicador econômico

Nesta edição do Economia do Cotidiano, Celso Bissoli explica que a imposição de um limite para as alíquotas do Imposto sobre Circulação de Mercadores e Serviços (ICMS) sobre itens considerados essenciais surtiu efeito sobre a inflação de julho: gasolina, etanol e energia elétrica ficaram entre os itens que mais tiveram redução de preço na prévia do mês, calculada pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo -15 (IPCA-1%). "A gasolina cai 5%, mas a inflação dos serviços pode retardar fim do ciclo de alta dos juros. Ação do governo contra inflação onera pobres", explica. Ouça a conversa completa!

Petrobras reduz preço da gasolina pela primeira vez no ano; entenda os impactos
Economia do Cotidiano

20/07/2022 - Petrobras reduz preço da gasolina pela primeira vez no ano; entenda os impactos

A Petrobras informou na terça-feira (19) que vai reduzir o preço da gasolina vendida às distribuidoras. O valor do litro passa de R$ 4,06 para R$3,86 por litro. Os preços cobrados nos demais combustíveis não serão alterados. A redução do preço da gasolina será de R$ 0,20 por litro, ou -4,93%. É a primeira queda desde dezembro. O valor volta a ser o mesmo de maio deste ano. No último ajuste, anunciado pela Petrobras em junho, o preço médio de venda de gasolina havia subido de R$ 3,86 para R$ 4,06 por litro (alta de 5,18%). Tema para Celso Bissoli, nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça a conversa completa!

Entenda a queda nos preços dos combustíveis após corte de impostos
Economia do Cotidiano

15/07/2022 - Entenda a queda nos preços dos combustíveis após corte de impostos

A redução do ICMS, na maioria dos estados, derrubou o preço da gasolina em 8,9% na semana de 3 a 9 de julho, segundo levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). O preço médio em todo o território nacional passou de R$ 7,13 o litro para R$ 6,49. Já o diesel, que não foi beneficiado pelo estabelecimento de um teto do tributo, teve ligeira queda, de 0,4%. Tema para Celso Bissoli, nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça a conversa completa!

Entenda se a PEC dos benefícios pode pressionar ainda mais a inflação
Economia do Cotidiano

06/07/2022 - Entenda se a PEC dos benefícios pode pressionar ainda mais a inflação

O Congresso Nacional discute a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) dos benefícios – que também está sendo chamada de 'PEC das Bondades' ou 'Kamikaze'. Independentemente do nome, a questão é que a proposta prevê R$ 41,25 bilhões para ampliação de benefícios sociais. Assunto para Celso Bissoli, nesta edição do Economia do Cotidiano. A PEC pode pressionar ainda mais a inflação? Ouça!

Efeito Selic: juros do cartão de crédito sobem pelo quinto mês seguido
Economia do Cotidiano

29/06/2022 - Efeito Selic: juros do cartão de crédito sobem pelo quinto mês seguido

Nesta edição do Economia do Cotidiano um dos destaques trazidos por Celso Bissoli é a notícia de que os juros de cartão de crédito no Brasil subiram pelo quinto mês seguido, ficando em 13,79% em maio. Ouça a conversa completa!

Entenda os impactos das novas medidas para conter o preço dos combustíveis
Economia do Cotidiano

22/06/2022 - Entenda os impactos das novas medidas para conter o preço dos combustíveis

O ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, disse em audiência pública na Câmara dos Deputados que não é possível interferir no preço dos combustíveis. Ele explicou que o governo apenas indica o presidente da Petrobras e que os preços não estão no controle do governo. Nesta edição do Economia do Cotidiano, Celso Bissoli explica os impactos das novas medidas para conter o preço dos combustíveis, como o teto do ICMS, CPI e troca de presidente da estatal. Ouça!

Entenda os impactos econômicos de um novo aumento da taxa Selic
Economia do Cotidiano

15/06/2022 - Entenda os impactos econômicos de um novo aumento da taxa Selic

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central se reúne nesta quarta-feira (15) para definir a taxa básica de juros da economia. A expectativa do mercado financeiro é que a Selic seja elevada em 0,5 ponto percentual, passando dos atuais 12,75% para 13,25% ao ano. Assunto para Celso Bissoli, nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça!

Brasileiro quer sacar FGTS para comprar casa, abrir negócio e viajar
Economia do Cotidiano

08/06/2022 - Brasileiro quer sacar FGTS para comprar casa, abrir negócio e viajar

Uma pesquisa mostra que a maioria dos brasileiros têm saldo de até R$ 2,5 mil no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e sonha em usar o dinheiro para comprar a casa própria – apesar de achar o benefício um "péssimo investimento". A pesquisa foi feita de forma online pela Serasa, Banco Pan e Opinion Box. O levantamento também mostra que 92% dos trabalhadores afirmam saber o que é o FGTS e têm conhecimento do significado. Já 8% disseram que já ouviram falar, mas não sabem bem o que é. Assunto para Celso Bissoli, nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça!

Taxa de investimento do Brasil deve ser menor que a de 82% dos países em 2022
Economia do Cotidiano

01/06/2022 - Taxa de investimento do Brasil deve ser menor que a de 82% dos países em 2022

Nesta edição do Economia do Cotidiano, Celso Bissoli traz como destaque a notícia de que a taxa de investimentos no Brasil segue há anos em patamar baixo e deve ficar menor que a de 82% dos países em 2022, segundo um levantamento do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (Ibre/FGV). O estudo mostra que 139 de um total de 170 países devem apresentar um nível de investimento em proporção ao PIB (Produto Interno Bruto) maior do que o Brasil neste ano – uma piora frente a 2021, quando 132 países, ou 77%, tiveram um desempenho melhor que o brasileiro. Ouça a conversa completa!

Projeto quer estabelecer limite de 17% no ICMS sobre combustíveis e energia
Economia do Cotidiano

25/05/2022 - Projeto quer estabelecer limite de 17% no ICMS sobre combustíveis e energia

Está em discussão na Câmara dos Deputados o projeto que considera essenciais bens e serviços relativos a combustíveis, energia elétrica, comunicações e transporte coletivo, impedindo a aplicação de alíquotas de tributos iguais às de produtos listados como supérfluos. Pelo texto, os serviços serão classificados como essenciais e, por isso, a alíquota de ICMS será limitada a 17%. A CNM (Confederação Nacional de Municípios) divulgou uma nota na semana passada criticando o projeto de lei e dizendo que ele deve acarretar o prejuízo de R$ 15,4 bilhões aos municípios. Tema para Celso Bissoli, nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça!

'Se privatização da Eletrobras for positiva, benefícios devem ser temporários'
Economia do Cotidiano

18/05/2022 - 'Se privatização da Eletrobras for positiva, benefícios devem ser temporários'

Se ocorrer como previsto até agora, o processo de privatização da Eletrobras, a maior empresa de energia elétrica da América Latina, deve movimentar R$ 67 bilhões ao longo dos próximos anos – dos quais R$ 25,3 bilhões irão direto para o caixa do governo. Mas qual será o impacto para o consumidor brasileiro? Assunto para Celso Bissoli, nesta edição do Economia do Cotidiano. 'Se privatização for positiva, benefícios devem ser temporários', destaca. Ouça!

Disparada: inflação fica em 1,06% em abril e atinge 12,13% em 12 meses
Economia do Cotidiano

11/05/2022 - Disparada: inflação fica em 1,06% em abril e atinge 12,13% em 12 meses

Puxado pela alta dos preços dos combustíveis, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação oficial do país, ficou em 1,06% em abril, após alta de 1,62% em março, segundo divulgou nesta quarta-feira (11) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Foi a maior variação para um mês de abril desde 1996 (1,26%). Ou seja, em 26 anos. No ano de 2022, o IPCA acumula alta de 4,29%. Apesar de ter desacelerado frente ao resultado de março, a inflação saltou para 12,13% no acumulado em 12 meses, acima dos 11,30% observados nos 12 meses imediatamente anteriores. Trata-se da maior inflação para o período de 1 ano desde outubro de 2003 (13,98%). Para onde caminhamos? Tema desta edição do Economia do Cotidiano, com Celso Bissoli. Ouça a conversa completa!

‘Super Quarta’: como as altas de juros nos EUA e no Brasil afetam a economia
Economia do Cotidiano

04/05/2022 - ‘Super Quarta’: como as altas de juros nos EUA e no Brasil afetam a economia

O Federal Open Market Committee (Fomc) do Federal Reserve, Banco Central dos EUA, e o Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central do Brasil, têm reuniões de política monetária na quarta-feira (4). As medidas terão impacto direto e prolongado sobre a economia brasileira. O Banco Central dos Estados Unidos decidiu, por exemplo, elevar a taxa básica de juros para o intervalo entre 0,75% e 1% — uma alta de 0,5 ponto percentual. O Fed não fazia uma elevação dessa magnitude desde maio de 2000. Ouça as explicações completas!

Alta dos juros: custo da dívida pública será recorde neste ano
Economia do Cotidiano

27/04/2022 - Alta dos juros: custo da dívida pública será recorde neste ano

Nesta edição do "Economia do Cotidiano", Celso Bissoli traz como destaque o cenário de que a alta dos juros e o custo da dívida pública será recorde neste ano. Projeções realizadas pela gestora de investimentos Armor Capital, por exemplo, apontam que o custo da dívida pública deve atingir R$ 760 bilhões em 2022, uma alta de 70% na comparação com 2021, quando o gasto somou R$ 448,4 bilhões. Ouça a análise completa!

Saque extraordinário do FGTS terá efeitos na economia?
Economia do Cotidiano

20/04/2022 - Saque extraordinário do FGTS terá efeitos na economia?

Trabalhadores nascidos em janeiro poderão, a partir desta quarta-feira (20), fazer o saque extraordinário de até R$ 1 mil do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Desde o último dia 8 os trabalhadores podem consultar se têm direito ao benefício – além de valores e datas para receber o dinheiro. As consultas podem ser feitas pelo site da Caixa, por uma versão atualizada do aplicativo FGTS e nas agências da Caixa Econômica Federal (CEF). Esse saque terá efeitos sobre a economia? Celso Bissoli trata do tema nesta edição do "Economia do Cotidiano". Ouça a conversa completa!

Instabilidade na indicação da presidência da Petrobras e o que isso significa no mercado
Economia do Cotidiano

06/04/2022 - Instabilidade na indicação da presidência da Petrobras e o que isso significa no mercado

O economista Adriano Pires comunicou, nesta semana, ao Palácio do Planalto que não irá assumir a presidência da Petrobras. A desistência ocorre após a divulgação da informação de que ele teria conflitos de interesse e não seria aprovado para assumir como presidente da estatal pelos órgãos estatais, como o Tribunal de Contas da União (TCU). O tema jogou luz para o seguinte tema: como esse cenário de instabilidade na indicação da presidência da Petrobras impacta para a empresa, investidores e a política de preços? Ouça a conversa completa!

Gasolina vai continuar cara mesmo com troca do presidente da Petrobras?
Economia do Cotidiano

30/03/2022 - Gasolina vai continuar cara mesmo com troca do presidente da Petrobras?

O governo federal anunciou nesta semana a substituição do general da reserva Joaquim Silva e Luna na presidência da Petrobras. Para a vaga, o Ministério de Minas e Energia decidiu indicar Adriano Pires, fundador do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE). A mudança deve ou não alterar a política de preços da empresa? Ouça a explicação completa!

Dólar tem sexto dia seguido de queda; por que a moeda está caindo?
Economia do Cotidiano

23/03/2022 - Dólar tem sexto dia seguido de queda; por que a moeda está caindo?

O dólar segue em queda nesta quarta-feira (23), chegando a ser negociado abaixo de R$ 4,90 e engatando seu sexto dia de negócios seguido de baixa. A queda vem conforme os investidores continuam a enxergar o país como atraente para investimentos. Por que o dólar está perdendo força em 2022? Tema para Celso Bissoli, nesta edição do "Economia do Cotidiano". Outro tema em destaque: o impacto do corte de imposto sobre alimentos e etanol. O governo federal anunciou, na segunda-feira (21), que vai zerar o imposto de importação do etanol até 31 de dezembro deste ano. A decisão foi tomada pela Câmara de Comércio Exterior (Camex) do Ministério da Economia. Ouça a conversa completa!

Análise: inflação não poupa ninguém em fevereiro, aponta Ipea
Economia do Cotidiano

16/03/2022 - Análise: inflação não poupa ninguém em fevereiro, aponta Ipea

A inflação sentida no bolso! O Indicador Ipea de Inflação por Faixa de Renda de fevereiro aponta para uma aceleração inflacionária para todas as faixas de renda. As famílias de renda alta registraram a maior aceleração inflacionária no período, passando de 0,34% em janeiro para 1,07% em fevereiro. Já o segmento que apresentou a menor taxa inflação em fevereiro foi o das famílias com renda média-baixa (0,93%). Para as classes de renda mais baixas, o maior vilão foi o grupo de alimentos e bebidas. Já o que fez as famílias de renda alta saltarem do menor para o maior aumento inflacionário entre janeiro e fevereiro foram reajustes das mensalidades escolares e dos cursos extracurriculares. Transporte escolar, transporte por aplicativo e pacotes turísticos também pesaram mais nos bolsos das classes altas. Tema desta edição do "Economia do Cotidiano", com Celso Bissoli. Ouça a conversa completa!

Sanções: quanto o mundo depende de petróleo e gás da Rússia?
Economia do Cotidiano

09/03/2022 - Sanções: quanto o mundo depende de petróleo e gás da Rússia?

Nesta edição do Economia do Cotidiano, Celso Bissoli traz como destaque a informação de que os Estados Unidos, o Reino Unido e a União Europeia anunciaram que vão restringir as importações de petróleo russo. A medida foi tomada depois que a Rússia alertou que poderia cortar o fornecimento de gás aos países europeus se o boicote às importações de petróleo do país fosse adiante. Mas, afinal, quanto o mundo depende de petróleo e gás da Rússia? Quais os impactos disso ao Brasil, por exemplo? Ouça a análise completa!

O que são e como funcionam as sanções econômicos impostas contra a Rússia
Economia do Cotidiano

02/03/2022 - O que são e como funcionam as sanções econômicos impostas contra a Rússia

Após a invasão da Ucrânia pela Rússia, na última quinta-feira (24), muitos países, como os Estados Unidos, anunciaram sanções internacionais contra o país liderado por Vladimir Putin. É uma série de medidas que isolam a economia russa, como proibição de transações bancárias, a exclusão da Rússia do Sistema Swift e veto às exportações. É o que explica Celso Bissoli, nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça:

Privatização da Eletrobras é aprovada por acionistas: entenda os próximos passos
Economia do Cotidiano

23/02/2022 - Privatização da Eletrobras é aprovada por acionistas: entenda os próximos passos

Os acionistas da Eletrobras autorizaram o processo de privatização da companhia, que é a maior empresa de energia elétrica da América Latina. Com a privatização, o governo deixaria de ser o sócio majoritário da empresa. Assunto para Celso Bissoli, nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça:

PEC dos Combustíveis pode afetar arrecadação dos estados e deve enfrentar resistência
Economia do Cotidiano

09/02/2022 - PEC dos Combustíveis pode afetar arrecadação dos estados e deve enfrentar resistência

Tramita no Congresso Nacional a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Combustíveis - uma tentativa de tentar frear a escalada dos preços dos combustíveis no Brasil. Tramitam duas propostas, sendo que a original, que surgiu na Câmara dos Deputados, tem o objetivo de diminuir tributos federais e estaduais. Nesta edição do Economia do Cotidiano, Celso Bissoli explica que os textos tem pontos positivos e negativos, e podem encontrar resistência principalmente dos estados, já que a PEC pode impactar a arrecadação do ICMS. Ouça:

Como as decisões do Fed, o banco central dos EUA, impactam mercado brasileiro
Economia do Cotidiano

26/01/2022 - Como as decisões do Fed, o banco central dos EUA, impactam mercado brasileiro

O Fed (Federal Reserve, o banco central dos Estados Unidos) anuncia nesta semana sua primeira decisão de política monetária de 2022. Por ser a instituição econômica de uma das principais economias do mundo, as decisões do Fed afetam todos os mercados, inclusive o brasileiro. Assunto para Celso Bissoli, nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça a análise!

Análise: carta do BC é protocolar e não aponta cenários já previstos para 2022
Economia do Cotidiano

12/01/2022 - Análise: carta do BC é protocolar e não aponta cenários já previstos para 2022

Nesta edição do Economia do Cotidiano, Celso Bissoli analisa a carta aberta enviada pelo Banco Central ao ministro Paulo Guedes, da Economia, sobre o descumprimento da meta de inflação de 2021. Segundo ele, a carta é protocolar e assinala fatos já conhecidos. "A carta justifica o ano que passou, mas não aponta fatores já previstos , como vai se comportar o cenário ao longo do ano". Na análise do comentarista, é provável que a meta da inflação não seja alcançada novamente em 2022 e os principais efeitos da escalada da taxa Selic só devem ser sentidos no final deste ano e em 2023. Ouça!

Entenda como a pandemia impactou no valor do IPVA em 2022
Economia do Cotidiano

05/01/2022 - Entenda como a pandemia impactou no valor do IPVA em 2022

Nesta edição do Economia do Cotidiano, Celso Bissoli analisa o cenário de reajustes de até 30% enfrentado pelos brasileiros com relação ao Imposto sobre Propriedades de Veículos Automotores. O forte aumento do IPVA reflete o comportamento incomum do mercado de veículos usados em 2021. No ano passado, o valor dos usados subiu em média 22,54%, segundo a Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), cuja tabela serve de referência para a cobrança do imposto. No Espírito Santo, informou o governo do Estado, "para abrandar o aumento da base de cálculo", decidiu-se aumentar o desconto para quem optar pelo pagamento em cota única. Ouça a análise!

Seis fatos que marcaram a economia em 2021 e as perspectivas para 2022
Economia do Cotidiano

29/12/2021 - Seis fatos que marcaram a economia em 2021 e as perspectivas para 2022

Nesta edição do Economia do Cotidiano, Celso Bissoli comenta os fatos que marcaram a economia brasileira em 2021. São os destaques: a alta da inflação, aumento da taxa Selic, recorde na cotação do dólar e a ajuda financeira do governo através de programas sociais - como o Auxílio Emergencial e o Auxílio Brasil, e o furo do teto de gastos. O comentarista ainda traz as perspectivas econômicas para 2022. Ouça!

Por que a taxa de juros é elevada para conter a inflação?
Economia do Cotidiano

22/12/2021 - Por que a taxa de juros é elevada para conter a inflação?

Nesta edição do Economia do Cotidiano, Celso Bissoli fala sobre as elevações mais agressivas que o Brasil tem feito da taxa de juros para conter a inflação. Como esse mecanismo funciona? Por que o Banco Central toma essa decisão? Ouça!

IBC-Br cai em outubro e acende alerta: entenda a prévia do PIB calculada pelo BC
Economia do Cotidiano

15/12/2021 - IBC-Br cai em outubro e acende alerta: entenda a prévia do PIB calculada pelo BC

Nesta edição do Economia do Cotidiano, Celso Bissoli repercute os dados do IBC-Br (prévia do Produto Interno Bruto calculada pelo Banco Central), que indicaram que no quarto trimestre o PIB cairá mais que no terceiro, que já foi negativo. O IBC-Br caiu 0,40% em outubro, na comparação dessazonalizada com setembro, conforme divulgado pelo BC. Em relação a outubro do ano passado, por sua vez, houve queda de 1,48%. Ouça!

Análise: alta da Selic vai controlar inflação, mas corroer poder de compra do brasileiro
Economia do Cotidiano

08/12/2021 - Análise: alta da Selic vai controlar inflação, mas corroer poder de compra do brasileiro

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central se reunirá nesta quarta-feira (8) para definir a taxa básica de juros da economia. A previsão é que a Selic sofra o sétimo aumento seguido, passando de 7,75% para 9,25% ao ano. Se for confirmada essa alta prevista, a taxa atingirá o maior patamar em pouco mais de quatro anos. Como a taxa Selic a 9,25% vai impactar a população? Assunto para Celso Bissoli, nesta edição do Economia do Cotidiano. Na análise do economista, a alta da Selic vai ajudar no controle da inflação, mas vai acabar corroendo ainda mais o poder de compra. Ouça!

Entenda o que são subsídios e renúncias fiscais
Economia do Cotidiano

01/12/2021 - Entenda o que são subsídios e renúncias fiscais

Nesta edição do Economia do Cotidiano, o comentarista Celso Bissoli explica o que são subsídios e renúncias fiscais. Ouça!

A polêmica do preço dos combustíveis e as perspectivas econômicas pra 2022
Economia do Cotidiano

24/11/2021 - A polêmica do preço dos combustíveis e as perspectivas econômicas pra 2022

Nesta edição do Economia do Cotidiano, Celso Bissoli traz como destaque a política de preços de combustíveis da Petrobras que busca a paridade com o mercado internacional. O presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar a política, nessa semana, e disse que o governo está buscando rever a regra como uma forma de conter o aumento dos combustíveis. O comentarista também já aponta algumas daquelas que deverão ser tendências na economia brasileira para 2022. Ouça a análise completa!

Como funciona o Auxílio Brasil, que começou a ser pago nesta quarta (17)
Economia do Cotidiano

17/11/2021 - Como funciona o Auxílio Brasil, que começou a ser pago nesta quarta (17)

O Auxílio Brasil começou a ser pago nesta quarta-feira (17). Nesta edição do Economia do Cotidiano, Celso Bissoli explica como o programa, que substitui o Bolsa Família, funciona. Ele explica ainda a importância desse tipo de programa de transferência de renda, especialmente no contexto dos efeitos da pandemia da Covid-19. Ouça!

'Toma lá, dá cá': o que é o 'orçamento secreto' suspenso por decisão do STF
Economia do Cotidiano

10/11/2021 - 'Toma lá, dá cá': o que é o 'orçamento secreto' suspenso por decisão do STF

Nesta edição do Economia do Cotidiano, Celso Bissoli explica o "orçamento secreto", suspenso nesta quinta-feira (10) pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O "orçamento secreto" é como ficaram conhecidas as emendas parlamentares pagas na modalidade "emendas de relator". Ao contrário das emendas individuais, que seguem critérios bem específicos e são divididas de forma equilibrada entre todos os parlamentares, as emendas de relator não seguem critérios usuais e beneficiam somente alguns parlamentares. Ouça!

Como a decisão do Copom sobre a taxa de juros impacta na cotação do dólar
Economia do Cotidiano

27/10/2021 - Como a decisão do Copom sobre a taxa de juros impacta na cotação do dólar

O dólar oscilava entre estabilidade e leve queda, mas passou a subir no final da manhã desta quarta-feira (27), com os mercados à espera da decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central sobre a nova taxa básica de juros, em meio a expectativas de elevação mais agressiva da Selic. Às 12h44, a moeda norte-americana subia 0,20%, cotada a R$ 5,5830. Nesta edição do Economia do Cotidiano, Celso Bissoli explica como a decisão do Copom impacta na cotação do dólar. Ouça!

O que é o câmbio flutuante e como o Banco Central controla a volatilidade do dólar
Economia do Cotidiano

20/10/2021 - O que é o câmbio flutuante e como o Banco Central controla a volatilidade do dólar

Nesta terça-feira (19), o dólar comercial fechou o dia cotado a R$ 5,59 - alta de 1,36%, após o mercado reagir mal às informações de que o governo federal anunciaria o novo Auxílio Brasil no valor de R$ 400. Foi o maior valor de fechamento desde 16 de abril, quando a moeda americana fechou em R$ 5,62. Para tentar segurar a alta do dólar, o Banco Central realizou um leilão de venda de até US$ 500 milhões de dólares à vista. Mas como funciona a atuação do BC no controle cambial? O Brasil adota o regime de câmbio flutuante, o que significa que o Banco Central não interfere no mercado para determinar a taxa de câmbio, mas para manter a funcionalidade do mercado de câmbio. É o que explica Celso Bissoli, nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça!

Entenda o que faz o preço dos alimentos aumentar ou baixar no Brasil
Economia do Cotidiano

13/10/2021 - Entenda o que faz o preço dos alimentos aumentar ou baixar no Brasil

O brasileiro que deixou de consumir carne bovina por causa do preço elevado e migrou para proteínas mais baratas deverá ter uma infeliz surpresa nos próximos meses. O aumento da demanda por ovos e carnes de frango e suína e também a alta dos custos de produção tendem a impulsionar as cotações desses alimentos nos próximos meses. Nesta edição do Economia do Cotidiano, Celso Bissoli explica o que faz o preço dos alimentos aumentar ou abaixar e como isso impacta no dia a dia dos brasileiros. Ouça!

Entenda a lei que autoriza o aumento do novo Bolsa Família
Economia do Cotidiano

06/10/2021 - Entenda a lei que autoriza o aumento do novo Bolsa Família

O governo federal sancionou na terça-feira (5) uma mudança orçamentária que permitirá que propostas em tramitação no Congresso Nacional sejam utilizadas como fonte de recursos para programas do governo. Na prática, a mudança irá atrelar o novo Bolsa Família, batizado de Auxílio Brasil, à aprovação da reforma do Imposto de Renda, que ainda está em discussão no Senado. Essa possibilidade já foi criticada por especialistas, que avaliam que a mudança na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) é inconstitucional e fere a Lei de Responsabilidade Fiscal. De acordo com a legislação atual, novas despesas só podem ser criadas com alguma compensação: seja a diminuição de outros gastos, seja o aumento de receitas. Assunto para Celso Bissoli, nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça!

Afinal, o que é ICMS e para que o dinheiro arrecadado é utilizado?
Economia do Cotidiano

29/09/2021 - Afinal, o que é ICMS e para que o dinheiro arrecadado é utilizado?

Nessa semana, o governo do Espírito Santo decidiu congelar a atualização do Preço Médio Ponderado ao Consumidor Final (PMPF) pelos próximos meses, caso sejam registrados novos aumentos no preço dos derivados de petróleo. O PMPF é a base de cálculo para cobrança do Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual, Intermunicipal e de Comunicação (ICMS). De acordo com o governo, a medida pretende evitar novo aumento no preço pago pelo consumidor nos postos de combustíveis. Mas, afinal, o que vem a ser o ICMS? Quem paga pelo tributo? Como ela impacta na vida do consumidor? Celso Bissoli explica nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça!

O que é o Copom e como suas decisões impactam a economia brasileira
Economia do Cotidiano

22/09/2021 - O que é o Copom e como suas decisões impactam a economia brasileira

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) começou, em Brasília, a sexta reunião do ano para definir a taxa básica de juros, a Selic, e deve repetir os aumentos promovidos nos últimos quatro encontros. Nesta edição do Economia do Cotidiano, Celso Bissoli nos ajuda a entender o que é, de fato, o Copom e como ele impacta a economia brasileira.

Taxa Selic: entenda o que é e como funciona na prática
Economia do Cotidiano

15/09/2021 - Taxa Selic: entenda o que é e como funciona na prática

Você já deve ter ouvido falar da Selic ou taxa básica de juros! A cada 45 dias, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central se reúne para definir o principal instrumento de política monetária da economia brasileira, que influencia todas as taxas de juros do país, como as taxas de juros dos empréstimos, dos financiamentos e das aplicações financeiras, além da inflação. Mas você sabe, de fato, o que é a Selic? Como funciona na prática quando a taxa sobe, fica estável, ou cai? Quem traz essas explicações é o economista Celso Bissoli, nesta edição do Economia do Cotidiano.

Auxílio emergencial: e o que será da economia quando ele acabar?
Economia do Cotidiano

08/09/2021 - Auxílio emergencial: e o que será da economia quando ele acabar?

O governo federal já sinalizou que vai encerrar em outubro o pagamento do auxílio emergencial concedido por causa da pandemia de covid-19, com o início do pagamento do novo programa social, "Auxílio Brasil", a partir de novembro. E com o fim do auxílio emergencial o que será da economia brasileira? A população de baixa renda pode ficar descoberta? Haverá desaceleração na criação de empregos formais? Tema para o comentarista Celso Bissoli, nesta edição do Economia do Cotidiano. Ouça a conversa completa!

Entenda: o que é a inflação e como ela impacta no seu bolso
Economia do Cotidiano

01/09/2021 - Entenda: o que é a inflação e como ela impacta no seu bolso

Nesta edição do Economia do Cotidiano, Celso Bissoli fala sobre a inflação. A divulgação da prévia da inflação em agosto, assustou. Foi o maior índice, para o mês, desde 2002. A notícia foi a confirmação de que uma velha inimiga está consumindo, com cada vez mais voracidade, o poder de compra dos brasileiros. Entenda o que é o índice e como ele impacta no seu dia a dia. Ouça!